Feira de patchwork oferece opções de peças para decorar a casa com a técnica

Artesanato pode ser enfeitar almofadas, painéis, toalhas de mão e tapetes

Por Marina Cardoso

Feira de patchwork no Clube Monte Líbano
Feira de patchwork no Clube Monte Líbano -

Rio - Repaginar a casa pode ser uma ótima opção para dar uma nova cara aos ambientes. Uma ideia para renovar os cômodos é apostar na técnica de patchwork dentro do lar. Para quem quer investir nesse tipo de decoração na residência, dos dias 20 a 23 deste mês, a Feira Patchwork Design promove a 19ª edição no Clube Monte Líbano, na Lagoa, com cerca de 45 expositores oferecendo serviços e produtos desta técnica. Além disso, a feira terá oficinas gratuitas de artesanato diariamente. 

Segundo especialistas, a técnica pode ser encontrada em diversos objetos dentro de casa, podendo ser encontrada em itens do quarto, sala e cozinha. É possível fazer patchwork em itens que podem ser usados em todos os cômodos da casa, mas também dá para fazer colchas, almofadas, painéis, pufes, abajures, tapetes e toalhas de mão e caminhos de mesa”, afirma a artesã Leila Chequer.

Para enfeitar a casa com a técnica, a artesã diz que o morador não precisa se prender a um estilo para o lar. “O patchwork pode ser empregado em estilo tradicional, em ambientes românticos ou mesmo em peças com design moderno, que combinam com atmosferas mais contemporâneas”, explica Leila.

Bonecas de pano

Além das peças de patchwork, a feira também vai reunir uma exposição de bonecas de pano. A ação, organizada pela artesã Cris Lind, visa criar uma corrente de positividade convidando os visitantes da exposição a participarem das oficinas gratuitas para confecção de pulseiras com carinhas de bonecas sem cabelo. As pulseiras serão acompanhadas de uma mensagem positiva e doadas para pacientes infantis internados em hospitais oncológicos.

Oficinas gratuitas

As oficinas gratuitas de artesanato são uma boa opção para quem quiser se arriscar a fazer um pequeno trabalho usando a técnica tradicional do patchwork.

Serão seis oficinas, por dia, nos dias 20 a 22 e três no dia 23, com duração de 50 minutos, cada uma, e material já está incluso. As aulas serão ministradas entre 13h30h e 16h, com 15 alunas por turma. A participação é por ordem de chegada.

“A ideia é fazer as pessoas se apaixonarem pelo artesanato. Na crise, é uma boa opção como uma renda extra ou até como fonte principal. É uma oportunidade também da pessoa aprender a elaborar seus próprios presentes, além de encontrar peças bonitas e acessíveis ao bolso”, afirma a artesã Leila, coordenadora das oficinas.

 

Galeria de Fotos

Feira de patchwork no Clube Monte Líbano Divulgação
Feira de patchwork no Clube Monte Líbano Divulgação
Feira de patchwork no Clube Monte Líbano Divulgação

Comentários