pós pouco mais de 30 dias fechado, por conta das fortes chuvas que danificaram o telhado, a Prefeitura de Itaboraí reabriu nesta segunda-feira (08/03), o Hospital Municipal São Judas Tadeu, em Outeiro das Pedras.
pós pouco mais de 30 dias fechado, por conta das fortes chuvas que danificaram o telhado, a Prefeitura de Itaboraí reabriu nesta segunda-feira (08/03), o Hospital Municipal São Judas Tadeu, em Outeiro das Pedras.Foto: Divulgação
Por O Dia
Itaboraí - Após pouco mais de 30 dias fechado, por conta das fortes chuvas que danificaram o telhado, a Prefeitura de Itaboraí reabriu nesta segunda-feira (08/03), o Hospital Municipal São Judas Tadeu, em Outeiro das Pedras. Ao todo, estão disponíveis 17 leitos de UTI exclusivos para pacientes em tratamento de Covid-19, cinco leitos a mais do que tinha quando foi inaugurado, em agosto de 2020.

A reabertura só foi possível graças ao trabalho e empenho do prefeito Marcelo Delaroli e sua equipe, que não mediram esforços para devolver a unidade de Saúde à população. Preocupado com o avanço do coronavírus, o chefe do Executivo prontamente assumiu a responsabilidade da obra, que é da construtora, e solicitou que as secretarias municipais de Obras e Serviços Públicos refizessem o telhado.

Na noite do último domingo (07/03), Delaroli e os secretários municipais realizaram um mutirão de limpeza e reparos para deixar tudo organizado para a reabertura da unidade hospitalar nesta segunda-feira (08/03).

"Me comprometi com o povo e estou aqui para honrar com a minha palavra até o fim. Não poderia cruzar os braços e aguardar os órgãos responsáveis para concluir as obras necessárias. Nós mesmo colocamos a 'mão na massa' e estamos aqui para devolver este equipamento a população. Hoje mesmo os pacientes já começam a ser transferidos para cá, assim desafogando o Hospital Municipal Desembargador Leal Junior", disse o prefeito Marcelo Delaroli.

Vale lembrar que as fortes chuvas, do último dia 2 de fevereiro, atingiram o telhado do Hospital Municipal São Judas Tadeu, que teve um problema de escoamento d'água, ocasionando um vazamento na enfermaria e na UTI.

Após avaliação dos danos, a diretoria do hospital juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) decidiu pela transferência de sete pacientes que estavam internados para o Hospital Municipal Desembargador Leal Junior, em Nancilândia.

Todas as famílias dos pacientes transferidos foram informadas e uma equipe médica e técnica acompanhou todos os procedimentos do deslocamento. Ainda no mesmo dia, a direção do Hospital São Judas Tadeu entrou em contato com a construtora responsável pela obra que se comprometeu a iniciar os reparos para normalizar o funcionamento da unidade o mais rápido possível, mas o mesmo não ocorreu.