Depoentes são ouvidos por videoconferência, mas somente um acessou o link no dia marcado pela convocação - Divulgação - Câmara Municipal de Itaguaí
Depoentes são ouvidos por videoconferência, mas somente um acessou o link no dia marcado pela convocaçãoDivulgação - Câmara Municipal de Itaguaí
Por Jupy Junior
ITAGUAÍ – A Comissão Especial Processante (CEP - 0001/2020) da Câmara Municipal de Itaguaí tinha convocado oito testemunhas para depor na última sexta (12). Somente Célio de Souza e Silva, cunhado do vice-prefeito, acessou o link para responder as perguntas dos vereadores, mas foi dispensado logo depois. Por causa da pandemia, as testemunhas são ouvidas por meio de videoconferências. Devido principalmente às ausências das demais testemunhas, a CEP expediu uma nova convocação e marcou nova oitiva para o dia 17 de junho.
GARANTIR DIREITO DA DEFESA
Segundo informações divulgadas pela assessoria de imprensa da Câmara, Célio foi liberado por causa da ausência dos denunciados (o prefeito Carlo Busatto Junior e o vice, Abeilard Goulart – conhecido como Abelardinho) e do advogado deste último. Goulart foi o único que constitui advogado na Comissão. Os vereadores da CEP decidiram remarcar os depoimentos para o dia 17 de junho, às 10h, a fim de evitar qualquer alegação de cerceamento de defesa, pois o advogado de defesa do vice-prefeito também poderia questionar a testemunha.
Publicidade
SOBRE A COMISSÃO
A Comissão Especial Processante apura denúncia sobre irregularidades na contratação de empresa de coleta de lixo pela Prefeitura Municipal de Itaguaí. Segundo a denúncia, a empresa Líbano Serviços de Limpeza foi prejudicada no processo licitatório e há pessoas que foram favorecidas ilegalmente. O terreno alugado para servir de estacionamento dos caminhões de coleta de lixo, ainda de acordo com a denúncia, seria de propriedade da sogra do vice-prefeito de Itaguaí.
A CEP é constituída pelos seguintes vereadores: Haroldo Rodrigues Jesus Neto (PSDB) - presidente; Vinícius Alves de Moura Brito (PRB) – relator e Roberto Lúcio Espolador Guimarães (PMDB).