Edição de 2020 do Vida nas Praças, coletivo cultural de artistas de Itaguaí, será virtual

Projeto que se apresenta desde 2017 no aniversário da cidade inaugura canal no Youtube com várias atrações

Por Jupy Junior

Cartaz do evento virtual: artistas fazem valer a tradição e, mesmo sob pandemia e restrições sanitárias, disponibilizam atrações na internet
Cartaz do evento virtual: artistas fazem valer a tradição e, mesmo sob pandemia e restrições sanitárias, disponibilizam atrações na internet -
ITAGUAÍ – Em cortejo, com música, crianças, de modo lúdico e festivo, o “Vida nas Praças” se firmou, apesar do pouco tempo – começou em 2017 - como uma tradição no aniversário de Itaguaí. Trata-se de um coletivo: músicos, atores, dançarinos, artistas circenses, contadores de histórias, instrumentistas etc fazendo uma grande festa na Praça Vicente Cicarino, no centro da cidade. A ideia é congregar os cidadãos em torno de um único local: a praça como símbolo de união, de convergência, de experiências artísticas para o encanamento. De quebra, celebrar o aniversário da cidade e firmar uma data para o encontro anual.
Só que em 2020 surgiu uma pandemia. Mas o coletivo não deixa a peteca cair – o artista é, antes de tudo, um forte.
E, para manter a tradição, inaugura um canal no Youtube, no qual vai postar neste 5 de julho uma série de vídeos para celebrar a data.
ATRAÇÕES
O “Vida nas Praças” é uma iniciativa do Coletivo Despertando, que tem sua base no Estúdio Despertando, local destinado para promoção da saúde através da arte na cidade em Itaguaí. A realização do evento virtual se dá em parceria com a Companhia Horizontal de Arte Pública (Chap). Como participantes, a Corporação Musical Maestro Ilson de Lima (Commil), Recicloteka, Léo de Castro e mestre Fael.
A alegria das crianças em edição passada do evento: impossibilidade de realização na praça não cancelou a iniciativa deste ano - Divulgação Vida na Praça - Rafa Chlum
Mariana Castro, diretora do Coletivo Despertando, explica: “Neste momento de isolamento social, nós artistas de arte pública estamos buscando nos reinventar por canais virtuais e investir mais na divulgação de nosso trabalho, incluindo registros de edições anteriores". Ela diz que o aniversário da cidade é a ocasião perfeita para mostrar a força da arte de rua, mesmo virtualmente.
“Todos os anos fazemos cortejo em direção à praça Vicente Cicarino, com malabares, bandas, temos apresentação de teatro, apresentação circense, contadores de histórias etc. Ano passado tivemos até dança de quadrilha de pernaltas, o evento foi mais sucinto por falta de patrocínio. Esse ano, então, vamos de vídeos que serão publicados ao longo do dia, com várias atrações”, contou a diretora.
Para assistir, é só acessar o canal do Youtube, que já tem um vídeo postado, com música sobre arte de Rachel de Lima, clicando no link a seguir: Youtube Vida na Praça.
O link para o Facebook do Vida nas Praças é: https://www.facebook.com/Vida-nas-Pra%C3%A7as-1352675458162307/

Galeria de Fotos

Cartaz do evento virtual: artistas fazem valer a tradição e, mesmo sob pandemia e restrições sanitárias, disponibilizam atrações na internet Reprodução - arte de Rachel de Lima
A alegria das crianças em edição passada do evento: impossibilidade de realização na praça não cancelou a iniciativa deste ano Divulgação Vida na Praça - Rafa Chlum
No ano passado, teve até quadrilha de dançarinos em pernas de pau, mas este ano a manifestação será exclusivamente na internet Divulgação Vida nas Praças - Dayenne Varela

Comentários