Em uma semana, três óbitos em Itaguaí por causa da Covid-19

Comparativo entre boletins desta semana e da anterior mostra quantidade menor de casos confirmados e aumento de vítimas fatais no município

Por Jupy Junior

Itaguaí não tem Centro de Terapia Intensiva para tratar casos críticos de Covid-19
Itaguaí não tem Centro de Terapia Intensiva para tratar casos críticos de Covid-19 -
ITAGUAÍ – A partir de dados publicados oficialmente na página do Facebook da Prefeitura de Itaguaí, é possível fazer uma comparação com o número de casos e de óbitos por Covid-19 na cidade entre duas semanas consecutivas. Foi o que O DIA fez com as semanas entre os dias 19 e 25 de julho e 26 de julho e 1º de agosto. O resultado: menor quantidade de casos da doença confirmados, mas número maior de vítimas fatais.

Na semana compreendida entre os dias 19 e 25 de julho, os boletins indicam que houve 94 casos confirmados a mais de Covid-19, com dois óbitos. Já na semana entre os dias 26 de julho e 1º de agosto, foram 46 casos (48 casos a menos), mas três óbitos (dois a mais que na semana anterior).

Em Itaguaí, os casos confirmados, de acordo com o último boletim, são 1868. No total, sempre de acordo com o boletim, o número de pessoas que morreram por causa da doença é de 89.

A partir dos dados oficiais, portanto, pode-se concluir que em Itaguaí o número de casos confirmados vem caindo e o número de óbitos por Covid-19 vem aumentando.

SEM CTI NA CIDADE
Sabe-se que o Hospital São Francisco Xavier não conta com Centro de Terapia Intensiva para tratar doentes graves com Covid-19 (nem qualquer outra doença ou situação). Sabe-se apenas que um CTI está em construção, sem que mais informações tenham sido dadas até então.
Desde o início da divulgação dos boletins sobre a doença na página do Facebook da prefeitura não há informações sobre transferência de pacientes, nem quantos estão sendo tratados em outros municípios por conta do quadro mais crítico. Saber-se apenas que tais pacientes não são tratados em Itaguaí por falta de estrutura médica compatível com casos mais agudos.

Comentários