Carla Matos, coordenadora de Responsabilidade Social do Porto Sudeste, e a artesã Luciene Nicomedes - Divulgação - Porto Sudeste
Carla Matos, coordenadora de Responsabilidade Social do Porto Sudeste, e a artesã Luciene NicomedesDivulgação - Porto Sudeste
Por Jupy Junior
ITAGUAÍ - As artesãs do “Arte e Renda”, projeto incentivado pelo Porto Sudeste, produziram 17 mil máscaras de tecido para distribuição nas comunidades dos municípios de Itaguaí e Mangaratiba. As máscaras, confeccionadas por sete artesãs do programa, vão compor os kits que serão doados pelo Porto para, aproximadamente, 500 famílias em situação de vulnerabilidade social da região.
Junto com itens como água sanitária, desinfetante, detergente, sabão e sabonete, o Porto Sudeste vem distribuindo mensalmente, desde março, cestas de alimentos, para as famílias de 12 comunidades dos municípios, especialmente a pesqueira que atravessa esse momento difícil provocado pela pandemia da Covid-19. A ação faz parte de uma iniciativa conjunta com as Secretarias de Saúde das prefeituras.
Publicidade
PROJETO ARTE E RENDA
O Projeto “Arte e Renda” tem por objetivo o desenvolvimento das artesãs da região de Itaguaí, onde o Porto Sudeste está localizado. Além das técnicas de artesanato, as participantes também aprendem sobre empreendedorismo, marketing e até mesmo relações interpessoais e saúde mental. Em 2018 e 2019, as artesãs confeccionaram 430 sacochilas para os colaboradores do empreendimento, reaproveitando mais de 80kg de uniformes usados e outros materiais que seriam descartados.