Dia 24 será dia de festa para comemorar o aniversário de uma instituição que faz história em Itaguaí há 30 anos - Divulgação - Apae Itaguaí
Dia 24 será dia de festa para comemorar o aniversário de uma instituição que faz história em Itaguaí há 30 anosDivulgação - Apae Itaguaí
Por Jupy Junior
ITAGUAÍ – Sem fins lucrativos, vivendo de doações de colaboradores fiéis e sempre com a corda no pescoço para manter suas atividades, a Associação de Pais e Amigos do Excepcional (Apae), uma entidade conhecida no Brasil inteiro, comemora em Itaguaí 30 anos de existência. Mas a sensação constante de não conseguir fechar as contas no fim do mês em nada vai diminuir a alegria de poder celebrar três décadas de atendimento a deficientes na cidade: fonoaudiologia, auxílio pedagógico, assistência social e muita atenção e carinho são parte da história dessa nobre entidade na cidade.
Segundo o texto de divulgação da data comemorativa, a Apae é fruto de um movimento pioneiro no Brasil para prestar assistência médico-terapêutica às pessoas com deficiência intelectual e múltipla. Esse movimento surgiu no Rio de Janeiro, no dia 11 de dezembro de 1954. Conta a história que dois diplomatas dos EUA, Beatrice e George Bemis, ao chegarem ao Brasil não encontraram uma entidade de acolhimento para um filho com a síndrome de Down. Foi assim que nasceu a Associação.
Publicidade
DESDE 1990
Em Itaguaí, a Associação nasceu em 17 de agosto de 1990. Hoje presidida por João Carlos Medeiros, a entidade atua na cidade por meio de doações mensais de colaboradores. Há uma parceria com a Prefeitura, que cede funcionários para trabalharem na sede, que fica no bairro Estrela do Céu (rua Território do Rio Branco, sem número). Cerca de 35 pessoas portadoras de deficiência são assistidas, e há uma fila de 50 à espera de atendimento.
A entidade funciona de segunda a sexta feira de 8h às 170h, porém, devido à pandemia, o horário foi alterado para segunda e terça, de 8h às 14h.
Publicidade
DIFICULDADES
Apesar da generosidade de colaboradores mensais, que doam entre R$ 10 e R$ 20 cada, a Apae precisa de impressoras, ventiladores, materiais de escritório e alimentos, pois muitos dos assistidos, além de deficientes, estão em situação de vulnerabilidade social. Para quem quiser ser um associado-colaborador, é só ligar para 3782-3810.
A Apae também organiza eventos para poder incrementar sua arrecadação, embora hoje em dia, por causa do coronavírus, isso não tenha sido possível. A página da Associação no Facebook pode ser acessada por esse link: https://www.facebook.com/apae.itaguai.1042

FESTA COM MUITA DANÇA
Apesar da data da inauguração ser nesta segunda-feira (17), a festa será daqui a uma semana, no dia 24, com todos os protocolos de cuidados sanitários por causa do coronavírus (máscaras, sanitização, distanciamento social. A celebração vai coincidir com a semana da pessoa com deficiência, que ocorre de 21 a 28 de agosto. A partir das 9h, haverá hasteamento da bandeira, palestra sobre a pandemia, apresentação de balé da Companhia Pontinha dos Pés, apresentação de dança da Companhia Jailson Trvyssan, academia Kadosh e finalmente, os parabéns da Apae.