Campanha eleitoral em Itaguaí tem informações bastante curiosas e interessantes

Além do parentesco entre candidatos, alguns dados mostram que a disputa pela prefeitura tem peculiaridades

Por Jupy Junior

Fachada da prefeitura: disputa pelo cargo de prefeito de Itaguaí traz algumas curiosidades
Fachada da prefeitura: disputa pelo cargo de prefeito de Itaguaí traz algumas curiosidades -
ITAGUAÍ – Em uma eleição com 14 candidatos ao cargo de prefeito, seria inevitável que alguns dados sobre eles fossem interessantes, mas em 2020 os aspectos curiosos que envolvem a disputa certamente são em maior número. Há a boa notícia de que a participação das mulheres aumentou: nunca elas estiveram tão presentes. Há três filhos de ex-prefeitos na disputa. Casais estão unidos na política. Candidato com oito filhos etc.
Veja abaixo as curiosidades:
FORÇA FEMININA
Nunca tantas mulheres estiveram envolvidas na campanha para prefeito (a) ou vice-prefeito (a) de Itaguaí. São sete: Bárbara Ávila (candidata a vice de Alexandre Valle, do PL), Kelaine Ávila (candidata a vice na chapa de Waldemar Ávila, do PDT), Ana Sagário (candidata a prefeita pelo PSL), Zélia Maria de Oliveira (candidata a vice pelo PSL), Cristina Hayassaka (candidata a vice de Aramis Brito, do PSB), Luciana Mota (candidata a vice de Luciano Mota, do PROS) e Alba Cristina (candidata a vice-prefeita pela REDE).
PARENTESCOS
Há irmãos que concorrem juntos e em campos separados. Há também irmãos que estão em lados opostos na política. Há três candidatos (dois a prefeito e uma a vice) cujos pais já ocuparam o cargo máximo do Executivo municipal.
Os irmãos Luciano e Luciana Mota compõem a chapa do PROS para concorrer à prefeitura. Eles aguardam uma decisão da Justiça sobre a elegibilidade dele para torná-lo apto a competir pelo cargo de prefeito.
Bárbara Ávila - candidata a vice-prefeita pelo PL e Waldemar Ávila - candidato a prefeito pelo PDT, são irmãos.
Kelaine Ávila, candidata a vice-prefeita pelo PDT, é irmã de Abeilard Goulart de Souza Filho, o Abelardinho, vice-prefeito de Itaguaí cassado em 10 de julho deste ano. Ela é filha de Abeilard Goulart, que foi prefeito de Itaguaí na década de 1980 e infelizmente vítima de um assassinato político.
Ana Sagário, candidata a prefeita pelo PSL, é filha de José Sagário Filho, que foi prefeito de Itaguaí em dois mandatos (1997-2000 e 2001-2004).
André Amorim, candidato a prefeito pelo PSC, é filho de Benedito Amorim, que foi prefeito de Itaguaí de 1993 a 1996.

CASAIS
Waldemar Ávila e Kelaine, os candidatos a prefeito e a vice-prefeita pelo PDT, são casados. Não se tem notícia de que algo assim tenha acontecido na cidade antes.
Ana Sagário, candidata a prefeita pelo PSL, é casada com Noel Pedrosa, atual presidente da Câmara.
PRIMEIRA VEZ
Dos 14 candidatos, 10 concorrem ao cargo de prefeito pela primeira vez: Agenor Teixeira (PSC), Alexandre Aranha (Rede), Alex Magrão (Republicanos), André Amorim (PSC), Ana Sagário (PSL), Beto do Posto (DC), Donizete Jesus (Cidadania), Rubem Vieira (Podemos), Sidney Mineiro (Psol) e Waldemar Ávila (PDT).
Alexandre Valle (PL) concorre pela terceira vez.
Nisan Cézar (PTB), Aramis Brito (PSB) e Luciano Mota (PROS) concorrem pela segunda vez.
TRÊS CANDIDATOS A VICE ATUAM NO MESMO RAMO
Antônio Carlos (Biruca), candidato a vice-prefeito na chapa de Nisan César (PTB), é empresário do ramo de locações de equipamentos pesados para a construção. O vice de Alex Magrão (Republicanos), Wladimir Quintanilha, trabalha no mesmo ramo, assim como o vice de André Amorim (PSC), Sebastião Teles (conhecido como Tião Mala Cheia).
METADE COM A LETRA “A”
Metade dos 14 candidatos a prefeito de Itaguaí têm o nome que começa com a letra “A”: Agenor Teixeira, Alexandre Aranha, Alexandre Valle, Aramis Brito, Ana Sagário, Alex Magrão e André Amorim.
COM “Z” OU COM “S”?
Beto do Posto, o candidato a prefeito pelo partido Democracia Cristã, chama-se Alberto Meneses, com “S”, conforme sua carteira de identidade. Mas no seu título de eleitor o sobrenome foi grafado com “Z”. É por isso que, oficialmente, na plataforma online do Tribunal Superior Eleitoral, o nome dele aparece com “Z” e, no Facebook de campanha, aparece com “S”.
IDADES
Alexandre Aranha, candidato da Rede, é o mais velho: 58 anos.
Rubem Vieira (Podemos) e Luciano Mota (Pros) são os mais novos, na casa dos 30: os dois têm 38 anos. Logo em seguida, vêm Waldemar Ávila (PDT) e Agenor Teixeira (PTC), ambos com 39 anos.
Na casa dos 40 (seis candidatos): Alex Magrão, do Republicanos (46), Ana Sagário, do PSL (41), Sidney Mineiro, do Psol (47), André Amorim, do PSC (44), Donizete Jesus, do Cidadania (46) e Alexandre Valle, do PL (47).
Na casa dos 50 anos (três candidatos): Aramis Brito, do PSB (56 anos), Nisan César, do PTB (53) e Beto do Posto, do DC (50).
PROLE EXTENSA
Aramis Brito (candidato a prefeito pelo PSB) tem oito filhos, cinco biológicos e três adotados. O mais novo tem 22 anos, e o mais velho, 35.

Comentários