Parte do Tonelero em trânsito da Ufem para o estaleiro: junção das peças agora pode ser realizada - Divulgação - Marinha do Brasil
Parte do Tonelero em trânsito da Ufem para o estaleiro: junção das peças agora pode ser realizadaDivulgação - Marinha do Brasil
Por Jupy Junior
ITAGUAÍ – Uma última manobra da Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (Ufem) até o estaleiro põe fim a uma importante fase da construção do Tonelero em Itaguaí. O submarino é um dos cinco (um deles nuclear) que Itaguaí Construções Navais (ICN) contrói para a Marinha do Brasil na cidade. Esta última seção é a S1, a ré da embarcação, responsável por abrigar os sistemas de lemes e estabilizadores, assim como o eixo propulsor e o Motor Elétrico de Propulsão (Mep). A peça pesa 16 toneladas, tem 13,5 metros de comprimento e será transportada na área sul da Ilha Madeira por uma distância de 4,5 km, em um esquema de escolta e interdições com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, a partir das 7h30 de quinta-feira (29).

Na semana passada, no dia 21, a ICN transportou as seções 2B, 3 e 4 do Tonelero com sucesso. 
A parte S1 a ser transferida para o estaleiro: o que faltava para começar a montagem final do Tonelero - Divulgação - Itaguaí Construções Navais
A parte S1 a ser transferida para o estaleiro: o que faltava para começar a montagem final do ToneleroDivulgação - Itaguaí Construções Navais


Depois de transferida esta última parte, o próximo passo será a junção de todas as seções do submarino que já estão no estaleiro. A embarcação terá 72 metros de comprimento e um peso de duas mil toneladas, e será um dos mais modernos submarinos do mundo em sua categoria. A entrega da embarcação finalizada, segundo a ICN, é para 2022.
Publicidade
OUTROS SUBMARINOS
A ICN também divulgou estágios de construção e previsão de entrega dos demais submarinos.
O Riachuelo (S40), atualmente está em fase de testes integrados na Baía de Itacuruçá para início das provas de mar.
O Humaitá (S41) está em finalização: 90% dele está concluído. Será lançado em dezembro deste ano.
O Angostura (S43) encontra-se 48% concluído. A previsão de entrega é para 2023.