Os cinco leitos de tratamento intensivo para Covid do hospital São Francisco Xavier estão ocupados e só há um leito não-intensivo livre
Os cinco leitos de tratamento intensivo para Covid do hospital São Francisco Xavier estão ocupados e só há um leito não-intensivo livreReprodução - Painel Covid Itaguaí
Por Jupy Junior
ITAGUAÍ – O Painel Covid de Itaguaí, disponível no endereço https://itaguai.rj.gov.br/coronavirus/painel/ sinaliza que todos os cinco leitos de tratamento intensivo de Covid-19 no hospital municipal São Francisco Xavier (HMSFX) estão ocupados e que apenas um dos 11, do tipo não-intensivo, está livre. O Painel sinaliza também que há 11 leitos no Hospital de Campanha, porém, a unidade para tratamento exclusivo de casos de Covid-19 está fechada.
O DIA acessou os dados nos primeiros minutos deste sábado (27).
Publicidade
As informações que constam no Painel nesta sexta-feira (26) são do dia 23 de março. A próxima atualização será no próximo dia 30.
Os outros dados oficiais são os seguintes: Itaguaí permanece na classificação de bandeira vermelha (risco alto), são 4.258 casos confirmados e 213 óbitos.
Publicidade
A prefeitura baixou um novo decreto (4.566/2021) na terça-feira (23) e aprovou uma nova lei na Câmara Legislativa Municipal que permite cobrança de multa para quem insistir em não seguir os protocolos sanitários. Também empreende uma série de ações para combater o contágio: sanitização em espaços públicos, conscientização nos estabelecimentos comerciais, operações de choque de ordem, medição de temperatura de distribuição de álcool em gel nas ruas e testagem da população disponível em todas as unidades de saúde do município.
O prefeito Rubem Vieira (Podemos) fez duas lives para tratar do assunto. Na última, realizada na quinta-feira (25), disse que a incidência de casos na cidade tem sido monitorada por especialistas e técnicos e que as decisões sobre as políticas de enfrentamento ao coronavírus são tomadas baseadas em preceitos científicos.
Publicidade
Vieira disse também na ocasião que os leitos da cidade tinham sido ocupados em maior número porque a rede municipal de saúde recebeu pacientes remanejados pelo sistema de vagas do da secretaria de estado de Saúde, embora não tenha especificado uma quantidade.
Em outras oportunidades, Rubem disse que o hospital de campanha seria reativado caso fosse preciso.
Publicidade
A prefeitura não anunciou qualquer nova medida a partir da publicação da quantidade de leitos disponíveis na cidade de acordo com o Painel.