Registros do aumento de novos casos de coronavírus podem levar o prefeito Josias Quintal a decretar medidas mais rígidas. - Foto: reprodução internet
Registros do aumento de novos casos de coronavírus podem levar o prefeito Josias Quintal a decretar medidas mais rígidas.Foto: reprodução internet
Por Lili Bustilho
Santo Antônio de PáduaCerca de 100 novos casos de pacientes com Covid-19 em Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, nas últimas 48 horas. O registro feito pela secretaria municipal de saúde podem levar o prefeito Josias Quintal a decretar medidas mais rígidas como um possível lockdown no município. De acordo com o boletim epidemiológico municipal, na segunda-feira (23) foram confirmados 39 novos casos. Já nesta terça-feira (24) surgiram mais 36 novos casos, subindo para 1.433 o total de casos confirmados. Desse total, 34 pessoas faleceram em decorrência das complicações doença e 1.261 já se recuperaram.


Pronunciamento - Na última terça-feira (24/11) em uma transmissão ao vivo pela página da prefeitura no Facebook, o prefeito e a Comissão de Combate ao Covid-19, debateram o assunto e alertaram a população. “Até o início de novembro, os números de casos diários eram baixos, os números de internações muito baixos. De lá para cá o número vem aumentando de forma exponencial. Isso gerou uma preocupação muito grande. Esse comunicado pretende fazer um alerta a população paduana da necessidade de voltar a fazer o isolamento social, a fazer uso da máscara. Faço um pedido especial aos mais jovens, que são as pessoas que estão mais se contaminando. Vocês estão levando a doença para dentro de casa, para os mais vulneráveis, então é importante a participação de vocês”, pontuou o presidente da comissão, o médico Marco Antônio.

Ainda segundo a SMS, até o último dia 18, a cidade registrou 68 casos ativos da doença, mas com a confirmação de novos 54 novos casos entre o dia 18 e o dia 23, Pádua voltou a contabilizar mais de 100 casos ativos. Há no município 138 casos ativos, o que representa o maior número desde o dia 20 de agosto, e 170 casos suspeitos em investigação. Os bairros com mais casos ativos são: Ferreira (16); Farol (14); Cehab (08); Gabri (08); Parque das Águas (07); Dezessete (07); Cidade Nova (07) e Carvalho (07).
Publicidade

Festas de fim de ano e a possibilidade de lockdown -  “Estou preocupado com isso, a gente vinha num silêncio confortável, os casos estavam reduzidos e de repente os números começam a crescer e a coordenação de combate a esse vírus, nos alerta, nos pede esse encontro para chamar atenção. Temos três hipóteses prováveis de atitudes a tomar. Uma delas é não tomar atitude alguma, deixar como está. Uma segunda hipótese é tomarmos algumas medidas pontuais, indo a prováveis locais de disseminação e tomar medidas restritivas. Uma terceira hipótese seria o lockdown, o fechamento completo da cidade”. Ainda de acordo com o prefeito a comissão continuará acompanhando a evolução da doença e deve voltar a se reunir até sexta-feira (27) para tratar das medidas a serem tomadas.