Calouros de Direto em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, entraram no clima de descontração e realizaram desafios como pintar o rosto, colocar foto da identidade no perfil da rede social e gravar vídeo dançando música da cantora Valesca Popozuda.
Calouros de Direto em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, entraram no clima de descontração e realizaram desafios como pintar o rosto, colocar foto da identidade no perfil da rede social e gravar vídeo dançando música da cantora Valesca Popozuda.Lili Bustilho
Por Lili Bustilho
ITAPERUNA - Primeiro dia na escola, primeiro beijo, primeiro salário, primeira prova importante e primeiro dia na faculdade. Momentos relevantes para muitas pessoas assim como o trote acadêmico que, socialmente, é uma tradição universitária para marcar o início da vida estudantil como calouro, ou seja, o começo da experiência no ensino superior. Esse “ritual de passagem” para cursar o 3° grau não foi tão prejudicado por conta da pandemia e inclusive aconteceu com muita descontração para aproximadamente 50 jovens do 1° período do curso de Direito de uma faculdade particular, em Itaperuna, no Noroeste Fluminense. Eles tiveram este momento especial registrado de forma virtual. Quem pensou que o isolamento social fosse deixar passar em branco ou que acabaria com a tradição mantida por alguns cursos espalhados pelo país, se enganou. A fase de adaptações as restrições e medidas de prevenção e combate à Covid-19 fez a Associação Atlética de Direito da Unig (AADU) inovar proporcionando o entrosamento dos universitários e visando também manter a união entre todos os períodos do curso.

A presidente da Atlética, Julia Vargas da Silva, em entrevista ao O Dia explicou que foram sugeridos vários desafios aos novatos. A comunicação entre os participantes do trote acadêmico ocorreu por meio de um grupo de WhatsApp criado na quarta-feira, 27, com os calouros tanto do período noturno quanto diurno que desejaram participar da proposta.

ETAPAS - No primeiro momento, a foto da carteira de identidade deveria ser postada no perfil da rede social de cada um. "Todos cumpriram a primeira parte que consistia em deixar público o perfil do Instagram, depois colocar no perfil a fotinha da identidade; em seguida, publicar também no story e me marcar, além de marcar o perfil da AADU, da Thuanne Muniz e um veterano, caso conhecessem e quisessem, é claro", salientou Julia Vargas.


DESAFIO 2 - O segundo momento foi desenhar uma raposa no rosto - o animal é o símbolo da Atlética de Direito -, e postar no feed de notícias da rede social a foto com o desenho feito também inserindo a legenda: "Eu sou calouro e declaro submissão aos meus veteranos". Alguns integrantes da AADU tiveram que ser marcados na postagem para facilitar a conferência do cumprimento desta fase.

Finalmente a brincadeira foi concluída neste fim de semana quando os participantes gravaram um vídeo dançando um trecho da música "Eu sou a diva que você quer copiar", da Valesca Popozuda, na parte que cita que "(..)O meu brilho você quer, meu perfume você quer, mas você não leva jeito. Pra ter sucesso, amor, tem que fazer direito(...)", trecho muito utilizado em alusão ao Curso quando se refere em "fazer DIREITO". Os novatos tiveram até às 11h, do sábado, 30, para gravar e deveriam estar vestidos com alguma roupa na cor laranja, que é a tonalidade das artes da Atlética. Continua após o vídeo.

Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior.#ODia pic.twitter.com/CsoM9NcMSU

— Jornal O Dia (@jornalodia) January 31, 2021 ">
Publicidade
A caloura Maria Lívia Silva Leal Bastos, 17 anos, foi uma das que também não imaginou que teria o tradicional trote por causa da pandemia. "Os veteranos não esquecem da gente, não tem jeito! Todas a etapas foram alegres apesar de algumas serem realmente um grande desafio como postar a foto da identidade já que a maioria quando tira o documento é mais novo ou mudou bastante a aparência desde aquela época. O importante é que todos nos divertimos com os desafios e estamos nos preparando para uma longa jornada de 5 anos, na verdade, espero que seja este tempo e que ninguém repita", disse.
Já Monique de Oliveira Pereira, 19 anos, moradora de Retiro do Muriaé, distrito de Itaperuna, destacou que o registro foi muito marcante, principalmente em um momento onde adaptações ao ensino remoto tiveram que ser realizadas sendo a descontração uma forma de incentivo aos novatos. "Devido a pandemia, pensei que ficaríamos sem o trote. Mas incluir um "trote virtual" foi o que mudou tudo isso. A ideia foi a melhor maneira de amenizar a tensão de quem está começando uma faculdade, sem nos arriscar durante o isolamento. Com certeza a melhor parte foi a interação dos calouros durante o processo que foi desde a foto da identidade, até o vídeo dançando. Deixo um agradecimento aos veteranos por deixar nossa chegada à faculdade mais divertida, mesmo num momento tão difícil.", comentou.

Para Maria Eduarda Rodrigues Coelho, 17 anos, também moradora do município, essa fase que é  marcada pela tradição não ocorreria. Ela conta que venceu a timidez para gravar o vídeo. "Acreditei que ficaria sem trote e fiquei até um pouco triste com isso, porque sempre tive vontade de participar. Fiquei contente sabendo que teria um desafio para realizarmos. À princípio, pensei como arranjaria coragem pra colocar minha foto de identidade como perfil do Instagram, quando pensei que tinha acabado veio o desafio da raposa, que confesso que amei fazer. Me surpreendi com o resultado, pensei que ficaria terrível. Agora o vídeo... sem comentários. Mesmo morrendo de vergonha, está sendo incrível participar.", enfatizou.
Publicidade
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior.  - Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior. Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior.  - Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior. Foto: divulgação
Publicidade
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior.  - Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior. Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior.  - Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior. Foto: divulgação
Publicidade
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior.  - Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior. Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior.  - Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior. Foto: divulgação
Publicidade
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior.  - Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior. Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior.  - Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior. Foto: divulgação
Publicidade
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior.  - Foto: divulgação
Trote virtual: Estudantes de Direito em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, inovam com diversão o ingresso no ensino superior. Foto: divulgação
 
Publicidade