Ocupação máxima de leitos da UTI Covid-19 no Noroeste Fluminense
Ocupação máxima de leitos da UTI Covid-19 no Noroeste FluminenseFoto: Reprodução internet
Por Lili Bustilho
Uma mulher de 26 anos - que não teve a identidade revelada - vítima do "novo coronavírus", moradora do Noroeste Fluminense, morreu nesta quarta-feira, 14, após o parto por falta de leito em UTI. A informação foi passada ao DIA pelo promotor Dr. Matheus Gabriel dos Reis Rezende. Dez pacientes aguardavam na noite de ontem na fila por vagas em Unidade de Terapia Intensiva da Covid-19.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio das 1ª e 2ª Promotorias de Justiça de Tutela Coletiva – Núcleo Itaperuna - acompanha a situação da saúde. Dr. Matheus foi informado pela Central de Leitos da Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ), que as 55 vagas da rede SUS, de UTI no Noroeste do Rio estão todas ocupadas, sendo quarenta de cinco delas em Bom Jesus do Itabapoana; outras dez em Itaperuna e seis em Miracema. Apesar de cinco novos leitos no Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), que é a referência regional no tratamento da rede pública nos casos mais graves da doença, permanece a saturação do sistema de saúde público com ocupação máxima em UTI especifica para casos do "novo coronavírus" e a fila de espera.
Publicidade

O último boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Bom Jesus do Itabapoana, onde está situado o HSVP, apontam que a unidade possuía no dia 14, dezesseis pacientes da cidade e outros vinte e nove dos demais municípios internados na UTI específica da doença.