Em 15 dias, 49.098 pessoas foram avaliadas em quatro pontos no município
 - Divulgação
Em 15 dias, 49.098 pessoas foram avaliadas em quatro pontos no município Divulgação
Por O Dia
Macaé - Uma verdadeira força tarefa tem atuado no controle de acesso a Macaé desde o dia 23 de março. As barreiras sanitárias, instituídas pelo prefeito Dr. Aluízio dos Santos, por meio do decreto 39/2020, vêm contribuindo para o combate ao contágio pelo coronavírus (Covid-19). Com mobilização em Cabiúnas, Parque de Tubos, RJ-168 e Aeroporto, as equipes formadas por profissionais das secretarias municipais de Saúde, Mobilidade Urbana, Ordem Pública e Vigilância Sanitária já foram responsáveis pela avaliação de 49.098 pessoas até a última segunda-feira (7).

As estratégias das barreiras sanitárias acontecem de 5h às 18h, todos os dias. Durante o trabalho, os profissionais fazem o importante trabalho de triagem, tendo como objetivo prevenir a disseminação do Covid-19, com verificação de sintomas como febre e dificuldade de respiração, entre outros. Em 15 dias de atuação, 166 atestados de casos sintomáticos foram emitidos e 2.313 pessoas que não comprovaram residência ou trabalho na área da saúde e segurança em Macaé tiveram que retornar.

O trabalho contínuo tem se mostrado um importante aliado do governo municipal no meio de inúmeras estratégias que vêm sendo adotadas em um cenário que busca o mínimo possível de pessoas infectadas, com a imediata identificação de casos suspeitos e condução adequada de cada paciente.

A medida contribui ainda para o cumprimento do isolamento social, evitando o fluxo de pessoas sem necessidades emergenciais. Em Macaé, até o dia 13 de abril, segue a suspensão das atividades laborais, conforme cumprimento do decreto 44/2020. Com isso, funcionam apenas no município, neste período, hospitais, clínicas, farmácias, supermercados, mercados, postos de combustíveis, padarias, bancas de jornais e revistas, petshops e o mercado municipal de peixe.