Por conta da pandemia, vereadores reforçam que o momento não é de comemoração

 - Reprodução
Por conta da pandemia, vereadores reforçam que o momento não é de comemoração Reprodução
Por O Dia
Macaé - Na quarta-feira (29), Macaé completou 207 anos de emancipação político-administrativa. Além valorizar as personalidades que contribuíram para o desenvolvimento local, o Poder Legislativo fez do dia um momento de homenagens às vítimas do coronavírus (Covid-19) e também defendeu a valorização dos profissionais que atuam na linha de frente da pandemia.

Mais uma vez, o presidente Eduardo Cardoso (Podemos) reforçou que a sessão virtual não foi agendada para haver celebração. “Temos pouco a festejar, a não ser pelos números de casos e mortes menores que a cidade apresenta em relação a outras cidades e regiões. Muitos perderam parentes e amigos, a economia está em sérias dificuldades e os desafios só aumentam”.

Eduardo também fez um balanço sobre a atuação do Legislativo nos últimos meses. “Esta Casa talvez seja uma das que mais produz. Desde o início, não medimos esforços na aprovação de propostas importantes e que amenizaram os impactos sociais. Destinamos R$ 5,3 milhões de um fundo próprio para que o auxílio aos estudantes passasse de R$ 100 para R$ 200, por exemplo”, disse.

Em nome da bancada oposicionista, Maxwell Vaz (Solidariedade) lembrou que a Casa adotou protocolos de segurança para garantir a continuidade dos trabalhos de forma virtual. “Cancelamos o recesso parlamentar, gerando iniciativas importantes neste período de mudanças significativas. Mudamos para proteger a vida. Há 102 anos, a gripe espanhola matou mais do que muitas guerras, mas a população se reergueu. Naquela época, a tecnologia era bem menor”.

Líder do governo, Cristiano Gelinho (Cidadania) elogiou as atuações da Presidência e do Executivo. “Preservar a vida esteve sempre em primeiro lugar. Também devemos reconhecer os esforços de todos os servidores em prol da sociedade macaense”.

Por conta do necessário isolamento social, as 53 honrarias que foram aprovadas na sessão solene (28), serão entregues posteriormente, com os devidos protocolos de segurança.