As convenções partidárias serão anunciados os nomes dos candidatos a vice-prefeito  - Aqruivo/Secom PMM
As convenções partidárias serão anunciados os nomes dos candidatos a vice-prefeito Aqruivo/Secom PMM
Por José Eduardo Vieira
Macaé - Faltando poucos dias para o início do quadro das convenções partidárias, os pré-candidatos a prefeito de Macaé que já conseguiram estruturas política e financeira para disputar as eleições municipais neste ano, correm contra o tempo para encontrar o melhor vice nas chapas que serão oficializadas até setembro.

Neste aspecto, até mesmo quem parecia já estar bastante avançado nas negociações de chapas e até do futuro governo precisou pisar no freio. Exemplo disso é o deputado estadual Welbert Rezende (Cidadania), o primeiro pré-candidato anunciado, ainda sem definir o nome do vice.

O mesmo caminho segue Igor Sardinha (PT), que foca agora a campanha na aliança com o ex-prefeito Riverton Mussi (PDT). Outros buscam a melhor configuração para disputar a sucessão do governo da mudança. Esse é o caso de Silvinho Lopes (DEM), que já teve o vereador Maxwell Vaz (SD) anunciado como vice, mas que agora relança a sua pré-candidatura a prefeito. Apoiadores de ambas as partes tentam agora amenizar as arestas no grupo. O candidato do Republicanos, André Longobardi, ainda também não anunciou o seu vice na chapa.

Já o candidato do prefeito Dr. Aluízio dos Santos, Célio Chapeta (PSDB) foi o primeiro a indicar um nome para a futura chapa de vice: Jacy Cherene, também do PSDB e membro do alto escalão do governo municipal.

Verdade ou blefe, a única certeza dessas articulações é que, quem deseja disputar a prefeitura da cidade, tem até o dia 16 de setembro para anunciar a chapa.

Resta saber quem ainda terá fôlego para sobreviver a essa batalha ao longo de mais um mês.