As taxas do município, nesta sexta-feira são: de reprodução do vírus 1,10; e de letalidade 1,7%. - Reprodução
As taxas do município, nesta sexta-feira são: de reprodução do vírus 1,10; e de letalidade 1,7%.Reprodução
Por Bertha Muniz

MACAÉ- Macaé, no Norte Fluminense, atingiu a marca de 64% de ocupação de leitos terapia intensiva SUS Covid-19, nesta sexta-feira (4), segundo um boletim divulgado pela prefeitura. A cidade também voltou a faixa laranja, estágio de risco alto no nível de contaminação pela doença. No dia 6 de agosto, o município havia entrado na zona verde.


Na bandeira laranja, precisam ser cumpridas todas as medidas de distanciamento social já adotadas na bandeira amarela e as seguintes medidas adicionais: suspensão de atividades escolares presenciais; proibição de qualquer evento com aglomeração, conforme avaliação local; adoção de distanciamento social no ambiente de trabalho, conforme avaliação local; avaliação da suspensão de atividades econômicas não essenciais, com limite de acesso e tempo de uso dos clientes, conforme o risco no território; e avaliação da adequação de horários diferenciados nos setores econômicos para reduzir aglomeração nos sistemas de transporte público.


O município tem 11.316 casos de coronavírus confirmados. Destes, 11.178 são pacientes recuperados/removidos (total de recuperados mais quantidade de óbitos). Macaé contabiliza 195 óbitos por Covid-19. As taxas do município, nesta sexta-feira são de reprodução do vírus 1,10; e de letalidade 1,7%.

A Capital do Petróleo é 6ª cidade com o maior número de casos de Covid-19 em todo o estado. Já na estatística de óbitos, a cidade ocupa a décima sétima posição. A cidade fica atrás somente de cidades bem mais populosas como a capital, Rio de Janeiro, além de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo, na Região Metropolitana, e de Duque de Caxias e Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Os dados apresentados pelo Governo do Estado são maiores do que os estão sendo divulgados pelos municípios.


É importante lembrar que os números mudam diariamente após as novas notificações dos municípios e as confirmações de exames de pessoas que já faleceram e que aguardando o resultado para a notificação feita pelo Estado.