Fachada do 32º Batalhão de Polícia Militar (32º BPM), em Macaé (RJ).
Fachada do 32º Batalhão de Polícia Militar (32º BPM), em Macaé (RJ). Foto: Divulgação/Polícia Militar.
Por Bertha Muniz

MACAÉ- Macaé registrou de janeiro a março deste ano 35 homicídios dolosos. O número representa uma queda de 22% na comparação com mesmo período de 2020. Os dados foram divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Segundo o ISP, a pandemia da Covid-19 e as medidas de distanciamento social podem contribuir para essa queda.

Já o comando do 32º Batalhão de Polícia Militar (32º BPM), responsável pelo policiamento no município, atribui a redução da letalidade violenta às prisões dos principais homicidas da Capital do Petróleo, fruto da integração com as polícias Civil e Federal. De janeiro a abril deste ano, as forças de segurança de Macaé realizadas 599 prisões, contra 465 no mesmo período do ano passado, um aumento de 28, 81%.
Publicidade

No mesmo período as apreensões de armas, entre elas quatro fuzis, cresceram 20,25% e de simulacros 38, 09%. Nos crimes contra o patrimônio, os roubos de veículos diminuíram 18,9% no primeiro trimestre do ano. Em relação ao roubo de carga, houve uma redução de 82% em relação ao primeiro quadrimestre do ano passado. Os roubos de rua, (roubo a transeunte, de celular e em coletivo) tiveram redução de 18% no acumulado de janeiro a abril de 2021, em relação ao mesmo período do ano passado.