Cadernos de Estudos Interdisciplinares (CEI) já estarão disponíveis a partir do dia 03 de fevereiro no site oficial da Prefeitura - reprodução da internet
Cadernos de Estudos Interdisciplinares (CEI) já estarão disponíveis a partir do dia 03 de fevereiro no site oficial da Prefeiturareprodução da internet
Por O Dia
Magé - A secretária de Educação e Cultura de Magé, Jamille Cozzolino, determinou no último dia 19 o retorno "imediato" ao trabalho de profissionais da pasta que fazem parte do grupo de risco da Covid-19. As informações foram divulgadas pelo portal de notícias "G1".

No ofício enviado a diretoras de escolas e creches do município na Baixada Fluminense, Jamille, que é irmã do prefeito Renato Cozzolino (PP), diz que um decreto publicado pela prefeitura em dezembro de 2020 estabelecia que as aulas presenciais estavam suspensas apenas naquele mês.
Jamille Cozzolino é a nova candidata a vice-prefeita na chapa de Renato Cozzolino - Divulgação TSE
Jamille Cozzolino é a nova candidata a vice-prefeita na chapa de Renato CozzolinoDivulgação TSE
Publicidade
Com base nisso, e como não houve a prorrogação do estado de calamidade pública ou novo decreto sobre o tema, a secretaria entendeu ser "necessário o retorno imediato" do grupo mais vulnerável ao coronavírus às atividades.
O texto da secretaria de Magé também informa que, até aquele momento, as aulas presenciais em Magé ainda não tinham retornado. Por isso, a pasta acrescentou que não haveria "contato social" entre os trabalhadores.

Na circular, a secretaria também frisa ser necessário manter as medidas de prevenção, como o uso de máscaras e álcool gel.
Publicidade
A Prefeitura de Magé respondeu, por meio de nota, que no dia 8 de março inicia o ano letivo de 2021, que está previsto para ser presencial, seguindo todas as medidas preventivas ao coronavírus, e seguindo as orientações do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde. Caso haja alguma publicação de medida restritiva ao retorno presencial, a Secretaria de Educação de Magé divulgará as atitudes que serão tomadas.
 
Publicidade
Sepe se manifesta
A direção do Sepe Magé-Guapimirim se reuniu na última terça-feira, 2, em audiência com a secretária municipal de educação de Magé, Jamille Cozzolino, na Secretaria Municipal de Educação e Cultura, para tratar da pauta prioritária dos profissionais de educação da rede municipal de Magé. De acordo com o Sepe, a pedido do sindicato, a secretária avaliará a possibilidade de reduzir o tempo de atividade presencial nas escolas para evitar muitos deslocamentos e, consequentemente, exposição dos servidores ao vírus da Covid-19.
Publicidade
O retorno presencial das aulas ocorrerá de acordo com o parecer da área da Saúde. O Sepe comunicou ainda o posicionamento de retorno às aulas presenciais só com vacina para os profissionais de educação, aprovado pela categoria na última assembleia on-line.
Leia na íntegra a nota da Prefeitura de Magé:
Publicidade
"Devido à pandemia do coronavírus, o ano letivo de 2020 está previsto para encerrar dia 26 de fevereiro. Durante todo o mês de fevereiro as escolas estarão recebendo os cadernos de atividades dos alunos e entregando aqueles que ainda não foram buscados na escola. Em reunião com as Especialistas, a Secretaria de Educação reforçou a importância da busca no contato com alunos e responsáveis que por algum motivo tenham se afastado da escola e não tenham cumprido todas as atividades, para que todos consigam fazer o encerramento.
No dia 8 de março inicia o ano letivo de 2021, que está previsto para ser presencial, seguindo todas as medidas preventivas ao coronavírus, e seguindo as orientações do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde. Caso haja alguma publicação de medida restritiva ao retorno presencial, a Secretaria de Educação de Magé divulgará as atitudes que serão tomadas".