Em meio à pandemia a natureza se recupera aos poucos

Em épocas de pandemia, quem agradece é a natureza.

Por Fabiano Medina

Litoral
Litoral -
Maricá - Em época de isolamento social, em que o ser humano sofre na guerra contra o novo Corona Vírus, quem agradece é a natureza que vem dando sinais de plena recuperação, causando fenômenos pouco - ou nunca - vistos...

É o caso do canal da Barra de Maricá que não recebe muitas visitas de pescadores (o que é uma constante em condições normais) nem de banhistas, desde os primeiros dias de quarentena, e a falta da presença humana tem feito bem para este meio ambiente, a água cada vez mais cristalina é evidência disso e o mar naturalmente invadir a lagoa formando bancos de areia que lembram águas do Caribe, os peixes em multiplicação trazidos pela maré que invade a lagoa e também os próprios peixes do mar estão nadando pra lagoa, causando uma verdadeira transformação benéfica a vida marinha da lagoa da Barra de Maricá.

A imagem mostra claramente a diferença: antes a lagoa na altura de Divinéia estava com águas escuras e bastante lodo, poucos peixes (segundo pescadores que moram no local) e agora com água clara, dá pra ver o fundo com areia no lugar do lodo e uma vida marinha em constante aumento.

É a primeira vez em décadas que a presença humana em massa não é sentida no canal da Barra de Marica, que mesmo quando não estava aberto sempre foi muito frequentado, tanto na parte da lagoa como no mar.

A quarentena parece que está servindo para o ser humano não se contaminar com o novo Corona Vírus e pra natureza se recuperar da contaminação do homem a ela.

Precisamos aprender sobre isso e preservar a mesma , quando tudo voltar ao normal.

Comentários