Esgoto a céu aberto, falta de drenagem e foco de doenças - Foto: Mauricio peçanha
Esgoto a céu aberto, falta de drenagem e foco de doençasFoto: Mauricio peçanha
Por Fabiano Medina
Maricá - Moradores do Jardim Atlântico em Itaipuaçu entraram em contato com nossa redação pedindo ajuda para solucionar um caso que segundo eles, está a 05 anos sem resposta da Prefeitura Municipal de Maricá; a falta de drenagem, asfalto, acumúlo de lixo, valões e esgoto a céu aberto que transforma águas paradas em verdadeiros criadores de mosquitos transmissores de doenças.
Em tempo de pandemia e guerra contra o Coronavirus os hospitais já estão sobrecarregados e seria desesperador enfrentarmos ao mesmo tempo uma epidemia de dengue, chikunguya e zica virus, então a nossa reportagem foi até o local verificar tais denúncias.
Publicidade
Os problemas foram constatados por nossa equipe na Rua 40 e 41, 45, 46, 47 e 48 no jardim Atlântico.
Denival Souza, morador de Itaipuaçu falou com nossa reportagem e nos encaminhou via e-mail diversos pedidos protocolados à Prefeitura de Maricá e ao Ministério Público e sendo o morador não obteve resposta. Ele afirma também que já fez diversos pedidos a Prefeitura durante os últimos 05 anos e nada foi resolvido até agora, nem uma posição ele teve.
Publicidade
Alegou também que já entrou em contato com a SOMAR (Serviços de Obras de Maricá) e não teve resposta.
Nossa redação entrou em contato com a SOMAR e falou com Gustavo Farias (Comunicação da SOMAR) e informou que devido a pandemia estão trabalhando com efetivo reduzido, porém nenhuma solicitação de reparo ou obras está paralisada. 
Publicidade
Nossa equipe voltara em 60 dias para ver se o problema foi resolvido ou se houve um retorno da SOMAR.