Codemar discute a construção do sistema regional de produção de Maricá - Foto: Marcos Fabrício
Codemar discute a construção do sistema regional de produção de MaricáFoto: Marcos Fabrício
Por O Dia
Maricá - Com a participação de secretários municipais, professores, universidades e membros de sua nova diretoria, a Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) realizou na manhã de ontem (segunda-feira 18/01) uma reunião estratégica que teve por objetivo discutir os avanços e desafios para Maricá nos próximos quatro anos.

“O que estamos fazendo hoje é uma conversa, uma discussão político-estratégica dos rumos do desenvolvimento da cidade de Maricá a curto e médio prazo”, afirmou Olavo Noleto, atual presidente da Codemar.

“Maricá está vivendo um momento muito especial e de muita felicidade para todo o município. É uma cidade que diferentemente do restante do país está em franco crescimento e temos que aproveitar esse momento para gerar mais emprego, para qualificar esses empregos, incrementar a renda e, é isso que começamos com essa nova etapa de construção da Codemar e dos eixos de desenvolvimento da cidade”, explicou o presidente.

Ainda de acordo com Olavo, a partir desse encontro será feita uma atualização da carteira de projetos da Codemar e a abertura de uma nova etapa para a construção de uma nova carteira de projetos que tem por intuito viabilizar recursos, benefícios, negócios e empreendimentos.

“Os atuais projetos vão ser atualizados, discutidos e revisados se necessário. Além disso, uma nova carteira de projetos será construída a partir dessas orientações estratégicas. A construção dessa nova agenda será pactuada com o governo e com os setores da sociedade, visando sempre o desenvolvimento de Maricá. Este é o nosso grande desafio para os próximos anos”, destacou.

Na avaliação do professor Mauro Osório, responsável por apresentar na reunião os indicadores referentes a geração de empregos, renda , empreendimentos, entre outros, Maricá tem se destacado nas suas políticas voltadas para o emprego, renda e geração de infraestrutura.

“Agora precisamos ampliar a ênfase em atrair atividades indutoras, ou seja, um dia Maricá pode ficar sem os royalties, seja porque o petróleo é uma fonte finita ou porque as regras podem mudar de alguma forma, por isso, é muito importante aprimorar a política no sentido de atrair atividades que passem a existir no município e que tenham a capacidade de gerar renda, produzindo aqui e vendendo para fora do município, atraindo público para consumir em Maricá como, por exemplo, é o caso do turismo, entre muitas outras potencialidades que a cidade possui e que podem gerar atividades produtivas com significativa capacidade de arrecadação”, detalhou o professor.

Segundo Mauro a ideia é de que todo o planejamento seja voltado para as infraestruturas, para as políticas sociais, renda básica, mas principalmente para a construção de forma mais aprimorada de um sistema regional de produção.

“Maricá atualmente tem 70% da sua receita oriunda dos royalties do petróleo, mas progressivamente, com a construção de um sistema regional de produção esse percentual vai diminuindo e, para isso, temos que ter planejamento e integração de políticas. Este é o ponto positivo do encontro de hoje, a participação de várias áreas da prefeitura trabalhando de forma integrada para a geração de emprego, renda, sustentabilidade e ampliação da qualidade de vida do município”, concluiu.