Pompeo diz que Kim garantiu-lhe estar pronto para desnuclearização

Trump diz que pode convidar líder norte-coreano aos EUA se cúpula correr bem

Por AFP

Mike Pompeo é uma figura-chave nos preparativos da cúpula histórica de 12 de junho entre Kim e o presidente americano, Donald Trump
Mike Pompeo é uma figura-chave nos preparativos da cúpula histórica de 12 de junho entre Kim e o presidente americano, Donald Trump -

Washington - O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, disse nesta quinta-feira que o presidente norte-coreano, Kim Jong-un, informou pessoalmente que a Coreia do Norte está pronta para abrir mão de seu arsenal nuclear.

O chefe da diplomacia americana é o mais alto funcionário dos Estados Unidos a se reunir com o líder norte-coreano e é uma figura-chave nos preparativos da cúpula histórica de 12 de junho entre Kim e o presidente americano, Donald Trump.

"Ele me disse pessoalmente que está preparado para a desnuclearização, que entende que o modelo atual não funciona", declarou Pompeo em coletiva de imprensa na Casa Branca.

Entende "que isto tem que ser grande e audacioso e que temos que acordar fazer mudanças importantes".

Depois da cúpula entre Kim e Trump, Pompeo viajará para China, Japão e Coreia do Sul para informar aos principais atores os seguintes passos do esforço diplomático.

"Proporcionarei uma atualização e destacarei a importância de implementar todas as sanções impostas à Coreia do Norte", disse Pompeo a jornalistas na Casa Branca.

Trump pode convidar Kim à Casa Branca

O presidente americano, Donald Trump, declarou nesta quinta-feira que está disposto a convidar o líder norte-coreano, Kim Jong Un, aos Estados Unidos se a cúpula entre os dois, prevista para 12 de junho em Singapura, correr bem.

Ele também indicou que espera uma "normalização" das relações entre os dois países.

"A resposta é sim (...) com certeza se correr bem", disse Trump a um jornalista que perguntou se ele planejava convidar o líder norte-coreano aos Estados Unidos.

Trump também disse que a carta que enviou na semana passada a Kim Jong Un era "calorosa e amável". "Gostei muito", assegurou.

A mensagem "só dizia que 'mal podemos esperar para a cúpula, esperamos que aconteçam coisas grandiosas'", afirmou.

O presidente americano, que acredita que a reunião com Kim será um "grande sucesso", também advertiu que está completamente preparado para retirar-se.

"Estou pronto para ir embora (...) Espero que não seja necessário. Realmente acho que Kim Jong-un quer fazer algo grandioso para seu povo, para sua família e para ele mesmo", afirmou.

Trump também se comprometeu a abordar em seu encontro com Kim o tema dos cidadãos japoneses sequestrados pela Coreia do Norte nas décadas de 1970 e 1980.

Últimas de Mundo & Ciência