Putin diz que EUA podem interrogar russos acusados de interferir em eleições americanas

Donald Trump e presidente russo elogiaram diálogo bilateral mantido em Helsinque, na Finlândia

Por AFP

Donald Trump prometeu uma "relação extraordinária" e Vladimir Putin disse que era hora de se discutir as disputas ao redor do mundo
Donald Trump prometeu uma "relação extraordinária" e Vladimir Putin disse que era hora de se discutir as disputas ao redor do mundo -

Helsínquia - O presidente russo, Vladimir Putin, propôs nesta segunda-feira após o encontro em Helsinque com Donald Trump, permitir que Washington interrogue os agentes de inteligência russos acusados de interferência na eleição presidencial de 2016.

"Temos um acordo entre os Estados Unidos e a Rússia, que remonta a 1999 sobre a ajuda em casos criminais e este acordo ainda está em vigor. Neste quadro, a Procuradoria americana pode enviar um pedido para interrogar essas pessoas que são suspeitas", declarou Putin em uma coletiva de imprensa conjunta.

Donald Trump joga uma bola da Copa do Mundo da Rússia, presente de Putin, para sua mulher - AFP photo/ Yuri Kadobnov

Washington indiciou na sexta-feira 12 agentes russos acusados de hackear os e-mails da democrata Hillary Clinton.

Trump disse ainda ter comentado com Putin a questão da suposta ingerência russa nas eleições americanas, ao que o presidente russo foi enfático.

Donald Trump e Vladimir Putin concedem entrevista coletiva no Palácio Presidencial em Helsinki, na Finlândia - AFP photo/ Yuri Kadobnov

"Eu tive que repetir o que já disse muitas vezes: o governo russo nunca interferiu e não pretende interferir nos assuntos internos dos Estados Unidos, inclusive no processo eleitoral" declarou Putin.

Segundo Trump, a investigação conduzida sobre essa suposta interferência é um desastre para os Estados Unidos.

Vladimir Putin oferece uma bola da Copa do Mundo 2018 para o presidente americano Donald Trump - AFP photo/ Yuri Kadobnov

Putin também destacou que não existem razões objetivas para uma relação de tensão entre os países.

"É óbvio para todo o mundo que as relações bilaterais atravessam um período difícil. No entanto, não há razões objetivas para estas dificuldades e o atual clima de tensão", afirmou.

Putin também elogiou a cooperação que existe entre os serviços secretos russos e americanos, principalmente no terreno da cibercriminalidade.

Presidente americano Donald Trump e presidente russo Vladimir Putin dão aperto de mão durante encontro em Helsinki, na Finlândia - AFP photo/ Sputnik / Aleksey Nikolskyi

Trump e Putin elogiam diálogo bilateral

O presidente americano, Donald Trump, elogiou o diálogo direto e aberto mantido com seu colega russo, Vladimir Putin, durante a cúpula bilateral de Helsinque.

"Acabei de concluir uma reunião com o presidente Putin sobre uma série de questões críticas para os nossos dois países, e tivemos um diálogo direto, aberto e muito produtivo", disse Trump na coletiva de imprensa conjunta.

Putin também classificou como bem-sucedida e muito útil a conversa com seu colega americano.

Líderes dos Estados Unidos e da Rússia deram início a uma histórica cúpula - AFP photo/ Sputnik / Aleksey Nikolskyi

"As conversações transcorreram em uma atmosfera franca e de trabalho. Eu as considero bem-sucedidas e muito úteis", afirmou Putin na entrevista coletiva conjunta após a reunião.

Para Trump, a cúpula de Helsinque foi apenas um começo para as novas relações bilaterais.

"É do interesses dos nossos países que continuemos com nossa conversa, e concordamos em fazer isso. Tenho certeza de que nos reuniremos de novo e vamos nos encontrar de novo no futuro. E esperamos resolver cada um dos problemas que discutimos hoje", completou.

 

Galeria de Fotos

Donald Trump prometeu uma "relação extraordinária" e Vladimir Putin disse que era hora de se discutir as disputas ao redor do mundo AFP photo/ Brendan Smialowski
Donald Trump joga uma bola da Copa do Mundo da Rússia, presente de Putin, para sua mulher AFP photo/ Yuri Kadobnov
Donald Trump e Vladimir Putin concedem entrevista coletiva no Palácio Presidencial em Helsinki, na Finlândia AFP photo/ Yuri Kadobnov
Putin oferece uma bola da Copa do Mundo 2018 para Donald Trump AFP photo/ Yuri Kadobnov
Presidente americano Donald Trump e presidente russo Vladimir Putin dão aperto de mão durante encontro em Helsinki, na Finlândia AFP photo/ Sputnik / Aleksey Nikolskyi
'Embora tenha tido uma grande reunião com a Otan, tive um encontro ainda melhor com Vladimir Putin. Infelizmente, não está sendo noticiado dessa forma', tuitou AFP photo/ Sputnik / Aleksey Nikolskyi

Últimas de Mundo & Ciência