O Aeroporto Internacional de Mitiga vazio, na capital líbia de Trípoli, depois que foi suspenso devido aos confrontos na cidade - AFP photo/ Mahmud TurkiaURKIA
O Aeroporto Internacional de Mitiga vazio, na capital líbia de Trípoli, depois que foi suspenso devido aos confrontos na cidadeAFP photo/ Mahmud TurkiaURKIA
Por AFP

Líbia - Cerca de 400 detentos escaparam neste domingo após uma rebelião numa prisão da periferia sul da capital da Líbia, Trípoli, palco há uma semana de combates mortais, informou a polícia em um comunicado.

"Os detentos forçaram as portas e saíram depois de uma agitação e revolta" provocada pelos combates entre milícias rivais perto da prisão de Ain Zara, indicou a polícia, que não especificou se os prisioneiros fugitivos eram todos de direito comum ou não.

Os combates em torno da capital da Líbia deslocaram milhares de pessoas, disse o governo, as Nações Unidas se preparam para sediar as negociações para deter a violência.

Os guardas deixaram que fugissem para "poupar a vida" dos prisioneiros, acrescentou a mesma fonte. Contactado pela AFP, um porta-voz da polícia judiciária alegou não ser capaz de fornecer mais detalhes sobre o incidente.

A maioria dos presos da penitenciária de Ain Zara são criminosos comuns ou ex-partidários do regime do ex-ditador Muammar Khaddafi, que foram condenados principalmente por assassinato durante a rebelião de 2011.

Milícias rivais se enfrentam desde segunda-feira com armas pesadas nos subúrbios do sul da capital líbia. Os combates deixaram pelo menos 40 mortos e mais de 100 feridos, de acordo com um relatório do ministério da saúde na noite de sexta-feira.

Você pode gostar