Trump ironiza mulher que denunciou seu indicado à Suprema Corte

Trump ironiza depoimento de Blasey Ford, que acusa Kavanaugh, indicado à Suprema Corte, de agressão sexual

Por AFP

Donald Trump
Donald Trump -

Washington - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ironizou abertamente na noite desta terça-feira Christine Blasey Ford, que acusa seu indicado à Suprema Corte, Brett Kavanaugh, de agressão sexual quando os dois eram adolescentes.

"Como ela chegou em casa? Não lembra! Como chegou lá? Não lembra! Onde era o local? Não lembra! Há quantos anos isto aconteceu? Não sabe! Não sabe e Não sabe!" - disse Trump sobre o depoimento da professora a um comitê do Senado.

"Mas tomei uma cerveja. Só me lembro disto. E a vida de um homem está despedaçada. A vida de um homem é destruída", denunciou Trump durante um comício no Mississippi.

Michael Bromwich, advogado de Blasey Ford, reagiu à declaração de Trump qualificando o ataque de "vil e desalmado".

Blasey Ford e outras duas mulheres acusam Kavanaugh de tê-las agredido ou assediado sexualmente quando estava bêbado, na década de 80.

Em depoimento no Senado, Kavanaugh negou com veemência as denúncias e rejeitou agressivamente que tivesse um problema com álcool na época.

O FBI abriu uma investigação, mas segundo os advogados de Blasey Ford, a polícia federal não está interrogando as testemunhas e seguindo as pistas que poderiam respaldar suas acusações de abuso sexual.

Os advogados Michael Bromwich e Debra Katz também questionaram uma aparente decisão do FBI de não interrogar Kavanaugh.

Últimas de Mundo & Ciência