Pacote suspeito é enviado ao ator Robert De Niro

Donald Trump acusou a mídia de ser responsável pela "raiva" da sociedade, após várias bombas caseiras terem sido enviadas a seus críticos

Por O Dia

Policiais próximos ao local onde mais um pacote suspeito foi encontrado, nesta quinta-feira, no prédio de Tribeca, onde funciona a produtora de Robert De Niro. Pacote endereçado a De Niro pode conter explosivos
Policiais próximos ao local onde mais um pacote suspeito foi encontrado, nesta quinta-feira, no prédio de Tribeca, onde funciona a produtora de Robert De Niro. Pacote endereçado a De Niro pode conter explosivos -

Nova York - A polícia está investigando o envio de mais um pacote suspeito endereçado ao ator Robert De Niro, em Nova York, segundo informou a imprensa local. De Niro é mais um crítico do presidente dos Estados Unidos Donald Trump que recebe pacotes com possíveis explosivos. 

O canal CNN citou duas fontes policiais que afirmaram que o o pacote era destinado a De Niro em um endereço na área de Tribeca, em Manhattan. O objeto estava no sétimo andar do prédio, onde funciona a produtora de De Niro, a Tribeca Productions. 

O pacote foi removido do local e levado a uma unidade da polícia no Bronx. Segundo fontes da polícia citadas pela CNN, o conteúdo é semelhante aos dos pacotes com dispositivos que aparentavam ser explosivos enviados nesta quarta a políticos democratas e que foram interceptados pelo Serviço Secreto americano.

O FBI está fazendo buscas na manhã um correio de Delaware, mas não há detalhes da motivação desta investigação. Ninguém assumiu a responsabilidade pelos envios e até o momento ninguém foi detido.

Os pacotes com dispositivos que aparentavam ser explosivos foram enviados para diferentes endereços, mas nenhum deles chegou a explodir. Os destinatários foram o ex-presidente dos EUA Barack Obama; a ex-secretária de Estado Hillary Clinton; o ex-diretor da CIA John Brennan, cujo nome está em pacote mandado para a CNN, que chegou a ter o prédio fechado e esvaziado; a deputada democrata pela Flórida Debbie Wasserman-Schultz; o deputada democrata da Califórnia Maxine Waters e o investidos bilionário George Soros.

A composição exata dos pacotes ainda não está clara, mas os agentes do FBI disseram que "pareciam ser bombas de cano" (bomba feita com um pedaço de cano, um tipo comumente associado a fabricação caseira). Todos os pacotes tinham o mesmo endereço de remetente: Debbie Wasserman-Schultz, deputada democrata pela Flórida, inclusive o pacote enviado a De Niro. 

Trump responsabiliza a imprensa pela 'raiva' após envio de bombas

O presidente Donald Trump acusou a mídia, nesta quinta-feira, de ser responsável pela "raiva" da sociedade, após várias bombas caseiras terem sido enviadas a seus críticos.

"Muita da raiva que vemos hoje em nossa sociedade é causada pelo relato intencionalmente falso e impreciso da mídia tradicional, ao qual me refiro como Fake News", postou no Twitter. 

Trump afirmou na quarta à noite que "qualquer ato ou ameaça de violência política é um ataque contra a própria democracia". Também pediu unidade ao país, afirmando que "atos de violência política não têm lugar nos Estados Unidos". Ele também pediu que a mídia pare com a "hostilidade sem fim" e com os "ataques falsos" em comentários sobre as bombas.

Com informações da AFP

Últimas de Mundo & Ciência