PIB do Chile cresceu 2,8% no terceiro trimestre, diz Banco Central

O país é o principal produtor de cobre do mundo e aumentou a demanda interna do produto nos últimos 3 meses

Por Agência France Press

Santiago, Chile - O Produto Interno Bruto (PIB) do Chile aumentou 2,8% no terceiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2017 - abaixo do esperado, devido ao menor dinamismo da mineração, informou o Banco Central nesta segunda-feira (19).

"No terceiro trimestre do ano atual, a atividade econômica exibiu um aumento anual de 2,8%, após aumentar 5,4% no trimestre anterior", disse o BC em seu relatório de Contas Nacionais.

O PIB trimestral, o mais baixo do ano, contou com três dias úteis a menos e, de acordo com o BC, o resultado foi influenciado pelo desempenho positivo da demanda interna, que compensou o recuo da mineração.

"Da perspectiva de origem, observamos aumentos em todas as atividades, exceto a mineração. Destacaram-se em termos de incidência os serviços pessoais e, em menos medida, comércio e serviços empresariais. Já a atividade agropecuária-silvícola se destacou por seu dinamismo", explicou o instituto.

A demanda interna aumentou 4,6% no terceiro trimestre, em um ritmo mais lento do que no trimestre anterior (6,1%), impulsionada pelo consumo das famílias e dos investidores. Já a mineração contraiu 2,7.

O Chile é o principal produtor mundial de cobre, com cerca de um terço da oferta global.

Últimas de Mundo & Ciência