Egito apresenta tumba e sarcófagos descobertos em necrópole de Luxor

O local era para representantes nobres ligados aos faraós

Por AFP

Ministro de Antiguidades Egípcias Khaled el-Enany a direita e Mostafa Waziri, o secretário geral do Supremo Concelho de Antiguidades, inspecionaram um sarcófago intacto durante a abertura da tumba  TT33 na necrópole de  Al-Assasif necrópole
Ministro de Antiguidades Egípcias Khaled el-Enany a direita e Mostafa Waziri, o secretário geral do Supremo Concelho de Antiguidades, inspecionaram um sarcófago intacto durante a abertura da tumba TT33 na necrópole de Al-Assasif necrópole -

Egito - Uma tumba, sarcófagos e objetos funerários do antigo Egito descobertos recentemente em uma necrópole de Luxor, sul do país, foram apresentados neste sábado.

As descobertas, feitas por missões arqueológicas egípcias e francesas, foram apresentadas à imprensa diante do célebre templo funerário da rainha Hatshepsut, próximo à necrópole de Asasif, na margem ocidental de Luxor.

A necrópole era destinada aos nobres e representantes dos círculos ligados aos faraós. Segundo o Ministério de Antiguidades egípcio, a tumba descoberta data do Império Médio (Décima Primeira e Décima Segunda dinastias) e pertence a "Thaw-Irkhet-If", supervisor das mumificações no templo de Mout, localizado no célebre sítio de Karnak, também em Luxor.

O Conselho Supremo de Antiguidades egípcio descobriu "uma nova tumba, com pinturas muito belas", indicou o ministro de Antiguidades, Khaled al-Anani, em entrevista coletiva.

A tumba contém "descobertas numerosas", assinalou, como dois sarcófagos, estátuas e cerca de mil estatuetas de madeira, cerâmica ou argila.

Últimas de Mundo & Ciência