Catar vai se retirar da Opep em 1º de janeiro, diz ministro de Energia

Objetivo é impulsionar a produção anual de gás de 77 milhões de toneladas para 110 milhões de toneladas nos próximos anos

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Estádio Khalifa Internacional, que será usado para o Mundial do Catar, em 2022 -

Catar - O Catar decidiu se retirar da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), a partir de 1º de janeiro, para que possa se concentrar em planos de ampliar sua produção de gás natural.

O anúncio da retirada foi feito hoje pelo ministro de Energia do país, Saad Sherida al-Kaabi, durante coletiva de imprensa em Doha e confirmado no Twitter oficial da Qatar Petroleum, estatal responsável por atividades de petróleo e gás no Catar.

Segundo al-Kaabi, a Opep já foi informada da decisão e o objetivo do Catar é impulsionar sua produção anual de gás de 77 milhões de toneladas para 110 milhões de toneladas nos próximos anos.

Últimas de Mundo & Ciência