Por O Dia

Paris - França e Reino Unido, aliados dos EUA na luta contra o grupo Estado Islâmico (EI), reagiram mal à decisão americana de retirar as tropas da Síria. Para ambos países, a organização extremista está longe de ser derrotada.

"A coalizão internacional contra o EI fez enormes progressos (...) Mas resta muito a ser feito e não podemos perder de vista a ameaça que representa", disse a diplomacia britânica, em comunicado.

"O EI não foi varrido do mapa, tampouco as suas raízes. Temos que vencer militarmente e de forma definitiva os últimos redutos da organização terrorista", disse a ministra francesa do Exército, Florence Parly.

Na quarta-feira, Trump surpreendeu aliados, afirmando que é hora de retirar os 20 mil soldados americanos na Síria.

"Vencemos o EI (...) Recuperamos o território e agora é hora de nossas tropas voltarem para casa", escreveu o presidente americano no Twitter.

Você pode gostar
Comentários