Trump insiste em muro na fronteira com México

A falta de acordo levou à paralisação parcial do governo federal a partir de 22 de dezembro, o que colocou 800 mil funcionários em licença não remunerada

Por AFP

Presidente Donald Trump
Presidente Donald Trump -

Washington - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, insistiu nesta segunda-feira em obter a verba para a construção do muro na fronteira com o México, apesar da negativa dos legisladores democratas.

"Estou no Salão Oval. Democratas voltem do feriado e me deem os votos necessários para a segurança da fronteira, incluindo o muro", declarou Trump no Twitter. Os legisladores estão em recesso até a quarta-feira, e na quinta tem início o novo Congresso, fruto das eleições de meio de mandato realizadas em novembro, nas quais os democratas recuperaram o controle da Câmara de Representantes.

Mas devido à falta de acordo sobre o orçamento, Trump teve que cancelar seus planos para o final de ano, quando pretendia viajar a um centro de golfe na Flórida.

O centro da disputa é a negativa dos democratas em aprovar uma verba de 5 bilhões de dólares para a construção de um muro na fronteira com o México para deter a migração, o que tem bloqueado a aprovação do orçamento federal, que Trump se nega a firmar.

A falta de acordo levou à paralisação parcial do governo federal a partir de 22 de dezembro, o que colocou 800 mil funcionários em licença não remunerada.

Trump afirma que é necessário construir um muro ao longo da fronteira para deter a imigração ilegal, que qualifica de "invasão". Nesta segunda-feira, Trump disse que a fronteira com o México é "uma ferida aberta por onde entram drogas, criminosos e (imigrantes) ilegais" no país.

Todas as tentativas de se obter um acordo sobre o orçamento fracassaram até o momento, mas há uma proposta que inclui mais verbas para a segurança na fronteira em troca da permissão de trabalho para jovens imigrantes que entraram ilegalmente nos EUA quando eram crianças, conhecidos como "Dreamers".

 

Últimas de Mundo & Ciência