O ministro das Relações Exteriores da República da Irlanda, Simon Coveney, condenou 'um ataque terrorista com carro-bomba' - Reprodução/ Instagram
O ministro das Relações Exteriores da República da Irlanda, Simon Coveney, condenou 'um ataque terrorista com carro-bomba'Reprodução/ Instagram
Por AFP

Londonderry - Quatro homens foram detidos após a explosão de um carro-bomba neste sábado em Londonderry, Irlanda do Norte, anunciou neste domingo a polícia, que atribuiu o ataque a um grupo republicano dissidente.

Dois dos suspeitos têm cerca de 20 anos, e os outros dois, 34 e 41, anunciou a Polícia da Irlanda do Norte (PSNI).

Investigadores acreditam que o "novo IRA", braço dissidente do Exército Republicano Irlandês (IRA), esteja por trás do ataque.

O veículo explodiu pouco depois das 20h locais, diante de um tribunal localizado no centro da cidade, localizada na fronteira com a Irlanda e também chamada de Derry. Ela é tristemente conhecida pelo "Bloody Sunday" de 30 de janeiro de 1972, quando soldados britânicos abriram fogo contra participantes de uma passeata pacífica, causando 14 mortes.

O conflito entre nacionalistas e unionistas ensanguentou a Irlanda do Norte durante três décadas, mas, em 1998, o Acordo da Sexta-Feira Santa pôs fim ao banho de sangue, ao suprimir, entre outras medidas, os postos de controle militares na fronteira.

 

Você pode gostar
Comentários