Theresa May: preparada para deixar o cargo antes do que pretendia - AFP
Theresa May: preparada para deixar o cargo antes do que pretendiaAFP
Por AFP

Inglaterra - Os deputados britânicos rejeitaram pela terceira vez nesta sexta-feira, dia em que o Reino Unido deveria sair da UE, o acordo Brexit negociado por Theresa May, mergulhando o futuro do país em grandes incertezas.

O Tratado de Retirada foi derrubado desta vez por 344 votos a 286 no final de uma série de votações caóticas.

Diante do resultado, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, convocou uma cúpula extraordinária de líderes europeus para 10 de abril.

"Dada a rejeição do Acordo de Retirada pela Câmara dos Comuns, decidi convocar um Conselho Europeu em 10 de abril", tuitou Tusk.

Com o objetivo de terminar 46 anos de relações complicadas entre o Reino Unido e os seus parceiros europeus, este texto de 585 páginas, fruto de quase dois anos de árduas negociações com a União Europeia, previa um período de transição até ao final de 2020 para evitar uma separação radical. Proposta de May é um calhamaço de 585 páginas, 185 artigos e 3 protocolos.

Inclui, entre outras questões, os direitos dos cidadãos europeus no Reino Unido e vice-versa, a conta de 39 bilhões de libras que Londres deve pagar e o polêmico "backstop". Prevê também um período de transição, até o final de 2020, mas que poderá ser prorrogado .

Você pode gostar
Comentários