Washington confirma que Coreia do Norte testou arma

A imprensa estatal norte-coreana anunciou que o líder norte-coreano Kim Jong-Un supervisionou os testes

Por AFP

Kim Jon-un, líder da Coreia do Norte
Kim Jon-un, líder da Coreia do Norte -

O Pentágono confirmou, nesta quinta-feira, que a Coreia do Norte testou uma arma no dia anterior, mas disse que não se tratou de um míssil.

"Houve um teste", afirmou o secretário interino da Defesa, Patrick Shanahan.

A imprensa estatal norte-coreana anunciou que o líder norte-coreano Kim Jong-Un supervisionou os testes de uma nova "arma tática guiada" com "potente ogiva", sem especificar a natureza do armamento.

"Não quero entrar nos detalhes da nossa inteligência, mas quero dizer que não foi um míssil balístico", afirmou Shanahan, entrevistado pela imprensa antes de uma reunião com a ministra da Defesa albanesa, Olta Xhaçka.

Quando questionado se o teste foi em terra ou um lançamento, Shanahan foi impreciso. "Podemos dizer que disparar, lançar, testar, são sinônimos", respondeu.

O Pentágono ressaltou que essa ação da Coreia do Norte não teve impacto nas operações militares dos EUA na região.

Este anúncio norte-coreano acontece em um momento em que há dúvidas sobre o processo de desnuclearização de Pyongyang.

Depois do efusivo clima da cúpula de Singapura em junho de 2018, o presidente americano Donald Trump e Kim Jong-Un romperam o vínculo em Hanói, em fevereiro, por causa de um desentendimento: o norte-coreano exigiu um levantamento das sanções econômicas considerado importante demais pelo americano, em troca de uma desnuclearização que começou a ser considerada tímida demais por Washington.

Quase três meses depois, a situação está em um beco sem saída.

sl/AB/llu/gma/mr

Comentários