'Soleimani planejava matar mais americanos, mas foi pego', diz Trump

Comandante das Forças Quds foi morto nesta quinta-feira

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Qassem Soleimani
Qassem Soleimani -
EUA - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que o general Qassem Soleimani, comandante das Forças Quds, uma unidade especial da Guarda Revolucionária do Irã, morto em ataque ordenado por Washington na quinta-feira, 2, "matou ou feriu gravemente milhares de americanos durante um longo período de tempo e planejava matar muitos mais... Mas foi pego!".
Os comentários foram feitos no Twitter. Trump acrescentou que Soleimani foi "direta e indiretamente responsável pela morte de milhões de pessoas", incluindo manifestantes iranianos.


"Embora o Irã nunca seja capaz de admiti-lo adequadamente, Soleimani era odiado e temido no país", afirmou Trump. "Eles não estão tão tristes quanto os líderes permitirão que o mundo exterior acredite. Ele deveria ter sido retirado há muitos anos!", defendeu.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários