'Nós agimos para interromper uma guerra. Não agimos para começar uma', diz Trump sobre morte de general

Ao se referir militar iraniano, morto em um ataque aéreo dos EUA nesta sexta-feira em Bagdá como 'doente', presidente americano tentou diminuir as tensões

Por AFP

Donald Trump
Donald Trump -
West Palm Beach - O presidente americano Donald Trump disse nesta quinta-feira que os Estados Unidos "acabaram" com o general iraniano Wasem Soleiman, quando ele estava presentes a atacar diplomatas americanos, mas insistiu que Washington não quer mudar o governo do Irã.

"Soleimani estava planejando ataques iminentes e sinistros contra diplomatas e militares americanos, mas nós o pegamos no flagra e acabamos com ele", disse Trump à imprensa na Flórida.

Ao se referir militar iraniano, morto em um ataque aéreo dos EUA nesta sexta-feira em Bagdá, como "doente", Trump tentou diminuir as tensões, insistindo que não quer guerra com o Irã.

"Nós agimos ontem à noite para interromper uma guerra. Não agimos para começar uma", afirmou. "Não buscamos uma mudança de regime".
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários