Único parlamentar negro da Alemanha relata ameaças de morte de extremistas de direita apenas alguns dias depois de encontrar três
Único parlamentar negro da Alemanha relata ameaças de morte de extremistas de direita apenas alguns dias depois de encontrar três "buracos de bala" na janela de seu gabineteJohn MacDougall/ AFP
Por AFP
Berlim - Karamba Diaby, um deputado alemão de origem senegalesa, recebeu uma ameaça de morte por e-mail que levou a polícia a abrir uma investigação. Vários jornais alemães relataram que também receberam uma cópia desta mensagem.

Na semana passada, o gabinete desse deputado socialdemocrata de Halle, na antiga RDA, foi alvo de tiros. Na quarta-feira, Diaby, de 58 anos, recebeu uma mensagem de e-mail, ameaçando-o de morte e assinada pela "orquestra de músicos do golpe de Estado". A mensagem termina com a saudação nazista "Heil Hitler!", segundo a imprensa alemã.

A mensagem também menciona o político conservador Walter Lübcke, assassinado em junho de 2019 em sua casa. O principal suspeito é um membro de grupos neonazistas.

Nascido e criado no Senegal, Diaby é o primeiro deputado negro da Alemanha. Foi eleito em uma região onde comportamentos xenófobos ganham força.

As ameaças de morte e as agressões físicas e verbais contra políticos aumentaram na Alemanha e causam grande preocupação, em um contexto político árido e sob pressão da extrema direita.

No ano passado, a polícia identificou 1.241 crimes de motivação política contra funcionários públicos. Muitos acusam a extrema direita de ser responsável por essa deterioração do clima político desde seu retorno ao Parlamento em 2017.