Coronavírus: Irã relata 92 mortes e 2.922 casos; mortes na China chegam a quase 3 mil

Nas últimas 24 horas foram notificadas mais 38 mortes

Por O Dia

Iranianos usam máscaras protetoras na capital Teerã em 4 de março de 2020
Iranianos usam máscaras protetoras na capital Teerã em 4 de março de 2020 -
Pequim - O Irã informou nesta quarta-feira que o novo coronavírus já matou 92 pessoas entre 2.922 casos confirmados em todo o país. Trata-se do maior índice de letalidade fora da China, onde a doença teve origem.

Em todo o Oriente Médio, há 3.140 casos de coronavírus. Dos que foram registrados fora do Irã, a maioria tem ligações com a república islâmica.
A China notificou, nas últimas 24 horas, mais 38 mortes devido ao surto do novo coronavírus (Covid-19). No período, o total de mortes passou para 2.981 e foram detectados 119 novos casos da infecção.

Segundo a Comissão Nacional de Saúde do país, até a meia-noite de quarta-feira (16h em Lisboa), o número de infectados na China continental, que exclui Macau e Hong Kong, subiu para 80.270.

Em relação ao dia anterior, foram registrados menos seis novos casos e mais sete mortes.

Com exceção de uma, todas as mortes foram notificadas na província de Hubei, onde o surto começou, no fim do ano passado. Várias cidades da província estão sob quarentena, com entradas e saídas bloqueadas, desde janeiro passado.

O surto de Covid-19, que pode causar infecções respiratórias como pneumonia, provocou mais de 3.100 mortes e infectou mais de 90 mil pessoas em cerca de 70 países e territórios.

Das pessoas infectadas, cerca de 48 mil se recuperaram, segundo autoridades de saúde de vários países.

Além das mortes na China, onde o surto foi detectado em dezembro, há registro de mortes no Irã, na Itália, Coreia do Sul, no Japão, na França, em Hong Kong, Taiwan, na Austrália, Tailândia, nos Estados Unidos, em San Marino e nas Filipinas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como emergência de saúde pública internacional de risco "muito elevado".

*Com AFP e Estadão Conteúdo
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários