Prédio do Google em Londres - Ben Stansall / AFP
Prédio do Google em LondresBen Stansall / AFP
Por AFP
Nova Délhi - O grupo americano Google anunciou nesta segunda-feira um investimento de 10 bilhões de dólares na Índia nos próximos cinco a sete anos, para "acelerar a economia digital" .

Com uma população jovem e cada vez mais conectada à internet, a Índia representa um mercado promissor para os gigantes da rede que, assim como Facebook ou Amazon, investiram bilhões de dólares nos últimos anos.

Com investimentos e parcerias, o "fundo para a digitalização da Índia" do Google espera facilitar o acesso às informações na internet nos diferentes idiomas do país e melhorar a introdução das tecnologias digitais.

"Não há dúvida de que enfrentamos um momento difícil hoje, na Índia e no mundo. Os duplos desafios para nossa saúde e nossas economias nos obrigaram a repensar a forma como trabalhamos e vivemos", declarou Sunder Pichai, CEO do Google, em uma videoconferência do Google Índia.

"Mas estes tempos difíceis podem levar a incríveis momentos de inovação", acrescentou Pichai, de origem indiana, de acordo com declarações publicadas no blog da empresa americana.

O CEO do Google se reuniu nesta segunda-feira por videoconferência com o primeiro-ministro Narendra Modi para informar sobre o investimento.

Durante o encontro, o chefe de Governo citou a preocupação com a confidencialidade dos dados on-line e pediu às empresas de internet "que trabalhem para atender o déficit de confiança", segundo um comunicado.

A Índia proibiu este mês 59 aplicativos chineses, incluindo o popular TikTok, em nome da segurança nacional em um contexto de tensões com Pequim após um confronto letal entre as tropas dos dois países no Himalaia.