Protestos estouram nos EUA após a morte de Jacob Blake pela polícia americana      - AFP
Protestos estouram nos EUA após a morte de Jacob Blake pela polícia americana AFP
Por AFP
Kenosha - Um jovem de 17 anos foi preso por assassinato nesta quarta-feira após duas pessoas serem mortas durante protestos contra a polícia na cidade americana de Kenosha, em Wisconsin, segundo a polícia de Antioch, Illinois.

Galeria de Fotos

Grupo de homens brancos armados foi visto discutido com alguns manifestantes e prometendo proteger a propriedade de atos de vandalismo, pouco antes do tiroteio começar AFP
Protesto em Kenosha, Wisconsin, após a polícia atirar em Jacob Blake AFP
Noite de protestos de terça-feira, onde as manifestações continuaram por dias após o tiro policial de Jacob Blake AFP
Noite de protestos de terça-feira, onde as manifestações continuaram por dias após o tiro policial de Jacob Blake AFP
Protestos estouram nos EUA após a morte de Jacob Blake pela polícia americana AFP
Protestos estouram nos EUA após a morte de Jacob Blake pela polícia americana AFP
Protestos estouram nos EUA após a morte de Jacob Blake pela polícia americana AFP
Protestos estouram nos EUA após a morte de Jacob Blake pela polícia americana AFP
Protestos estouram nos EUA após a morte de Jacob Blake pela polícia americana AFP
Protestos estouram nos EUA após a morte de Jacob Blake pela polícia americana AFP
Protestos estouram nos EUA após a morte de Jacob Blake pela polícia americana AFP
Protestos estouram nos EUA após a morte de Jacob Blake pela polícia americana AFP
Protestos estouram nos EUA após a morte de Jacob Blake pela polícia americana AFP
Publicidade
"Esta manhã, as autoridades do condado de Kenosha emitiram um mandado de prisão do indivíduo responsável pelo incidente, acusando-o de homicídio intencional em primeiro grau", (homicídio doloso), disse a polícia.
"O suspeito neste incidente, um residente de Antioch de 17 anos, está atualmente sob a custódia do sistema judicial do condado de Lake, enquanto aguarda uma audiência de extradição para transferir a custódia de Illinois para Wisconsin", acrescentou.
Publicidade
Trump anunciou que um contingente suplementar de forças federais se dirige a Kenosha, enquanto a polícia tenta manter o controle de protestos voláteis.
"Nós NÃO vamos apoiar saques, incêndios criminosos, violência e ilegalidade nas ruas americanas", tuitou Trump.
Publicidade
"Vou enviar HOJE forças de ordem federais e a Guarda Nacional a Kenosha, Wisconsin, para restaurar a LEI e a ORDEM!", acrescentou.
Trump fez este anúncio após falar com o governador do Wisconsin, Tony Evers, que anunciou na véspera a autorização de um reforço de 250 homens da Guarda Nacional no condado.