Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus - Fabrice COFFRINI / AFP
Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom GhebreyesusFabrice COFFRINI / AFP
Por ESTADÃO CONTEÚDO
São Paulo - O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, exortou a comunidade internacional a mobilizar US$ 35 bilhões para o programa Act-Accelerator, que tem o objetivo de acelerar o processo de desenvolvimento e distribuição de vacinas e medicamentos para o coronavírus. "Isso é menos de 1% do valor do montante comprometido por governos do G20 para pacotes de estímulos", comparou.
Tedros lembrou que, por meio da iniciativa, a OMS fechou uma parceria com o setor privado que prevê o fornecimento de 120 milhões de testes de diagnósticos rápidos para países de renda média e baixa. Segundo ele, a entidade também está enviando dexametasona para 4,5 milhões de pacientes. O remédio é o único, até agora, que teve eficácia comprovada ao reduzir o risco de morte por covid-19. "Tudo isso foi conquistado com financimanto de US$ 2,6 bilhões", revelou.
Publicidade
O diretor-geral argumentou que, se for bem-sucedido, o Act-Accelerator pode ajudar a controlar o vírus, restaurar a confiança e recuperar a economia global. "Francamente, isso não é um desafio financeiro, é um teste de solidariedade", disse.