Em Bornova, socorristas, moradores e policiais tentavam abrir passagem entre os escombros de um prédio residencial de sete andares, com a ajuda de motosserras - AFP
Em Bornova, socorristas, moradores e policiais tentavam abrir passagem entre os escombros de um prédio residencial de sete andares, com a ajuda de motosserrasAFP
Por iG
Turquia - As esquipes de resgate seguem os trabalhos na Turquia e conseguiram salvar neste sábado uma mãe e três dos seus filhos depois de passarem quase 18 horas presos nos escombros de um edifício na província de Esmirna, atingida por um forte terremoto na sexta.

Agora, os profissionais ainda trabalham para salvar um quarto filho da mulher resgatada. Segundo o ministro turco do Meio ambiente e Planejamento Urbano, Murat Kurum, a força-tarefa já libertou dos escombros cerca de cem pessoas.

Com magnitude 7, o tremor abalou o mar Egeu e foi sentido em várias cidades gregas e turcas, deixando ao menos 35 mortos e mais de 800 feridos na Turquia, e mais dois mortos na ilha grega de Samos. Pelo menos 20 edifícios desabaram em Esmirna, a terceira maior cidade do país. Estima-se que cerca de 2 mil pessoas estão desalojadas e tendas foram montadas para recebê-las. 

Para dificultar os trabalhos, micro tremores frequentes estão sendo sentidos. Até o fechamento dessa reportagem, já foram cerca de 520 desde o terremoto principal, segundo a Gestão de Emergência e Disastres da Turquia (AFAD).

Diante do ocorrido, o presidente turco, Recep Tayyp Erdogan, e o primeiro ministro da Grécia, Kyriakos Mitsotakis, deixaram as disputas diplomáticas de lado e trocaram mensagens de solidariedade.

Você pode gostar
Comentários