Professor francês foi decapitado em ato terrorista - AFP
Professor francês foi decapitado em ato terroristaAFP
Por AFP
Moscou - O homem que decapitou um professor francês em outubro por ter exibido caricaturas de Maomé a seus alunos foi enterrado no domingo na república russa da Chechênia, informou a imprensa local.
De acordo com o site Kavkazski Uzel, Abdullakh Anzorov foi enterrado em Shalazhi, cidade que fica a 40 quilômetros da capital chechena, Grozni.
Publicidade
Abdullakh Anzorov, 18 anos, refugiado na França de origem chechena, decapitou Samuel Paty, professor de 47 anos, na região de Paris em 16 de outubro, depois que ele mostrou caricaturas de Maomé durante uma aula sobre liberdade de expressão no início do mês.
O agressor assumiu o crime em uma mensagem de áudio em russo na qual afirmava ter "vingado o profeta" Maomé e criticava o professor por tê-lo "mostrado de maneira ofensiva". Pouco depois, ele foi morto pela polícia.
Publicidade
O governante checheno Ramzan Kadyrov condenou o ataque, mas também criticou a defesa do presidente francês Emmanuel Macron das caricaturas de Maomé, ao considerar que empurra os muçulmanos "para o terrorismo".