Covid-19: OMS aponta presença da variante de Manaus em oito países - Reprodução
Covid-19: OMS aponta presença da variante de Manaus em oito paísesReprodução
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Rio - O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom, defendeu nesta segunda-feira (7), que, conforme os governos planejam disponibilizar vacinas contra a covid-19 nas próximas semanas ou meses, é "vital" que indivíduos, comunidades e governos continuem usando ferramentas de saúde que se mostraram eficazes no combate ao novo coronavírus.
Hoje, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou o mais adiantado plano de imunização do País. A Coronavac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica Sinovac e que aguarda liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), deverá - se for aprovada - começar a ser aplicada no Estado de São Paulo a partir do dia 25 de janeiro.
Publicidade
Segundo Adhanom, a OMS pede para que os países priorizem a imunização dos mais necessitados, entre eles grupos de risco para a doença e trabalhadores da saúde.