Vacina contra a covid-19 da Pfizer - AFP
Vacina contra a covid-19 da PfizerAFP
Por AFP

Jerusalém, Indefinido - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou nesta quarta-feira (10) que seu país começará a administrar as vacinas contra a covid-19 em 27 de dezembro, após ter recebido um primeiro lote do imunizante produzido pela Pfizer.

"As primeiras vacinações serão em 27 de dezembro", declarou em coletiva de imprensa, detalhando que os serviços de saúde pública poderiam administrar 60 mil doses diárias.

Na quarta, foi recebido o primeiro lote de um milhão de vacinas. "Amanhã chegará outro carregamento maior ainda", destacou Netanyahu.

"Estou pedindo que cada cidadão israelense seja vacinado e para consegui-lo, como devo ser um exemplo, serei o primeiro a ser vacinado em Israel", disse, sem informar onde será.

Netanyahu disse que o ministro da Saúde está trabalhando em um "passaporte verde".

"Quem tiver sido vacinado poderá mostrar um certificado ou um documento, com o qual poderá entrar em eventos, supermercados e todo tipo de serviços", acrescentou.

"Isto incentivará a vacinação e nos ajudará a retornar logo à normalidade", disse.

O vírus infectou 349.916 israelenses, dos quais 2.934 morreram, segundo dados fornecidos nesta quarta-feira.