Helicóptero de resgate sobrevoa local do deslizamento de terra, em 31 de dezembro de 2020, em Ask, ao norte de Oslo

 - NTB/AFP
Helicóptero de resgate sobrevoa local do deslizamento de terra, em 31 de dezembro de 2020, em Ask, ao norte de Oslo NTB/AFP
Por AFP
Socorristas noruegueses continuavam ativamente nesta quinta-feira (31) a busca por dez pessoas desaparecidas, depois de um deslizamento de terra ontem (30) em Gjerdrum, uma cidade ao norte de Oslo.

Na tragédia, dez pessoas ficaram feridas, uma delas gravemente.

"É importante, para mim, deixar claro que buscamos sobreviventes", disse o chefe da operação de resgate, Roger Pettersen, em uma entrevista coletiva.

Durante a noite, as tarefas de busca de uma equipe de cães farejadores não tiveram sucesso. O terreno continua em condições precárias, e dois edifícios ruíram.

"Agora está de dia, e a luz vai nos ajudar no nosso trabalho, dando-nos uma melhor visibilidade", afirmou.

As autoridades pediram à população que renuncie aos tradicionais fogos de artifício do Ano Novo para não atrapalhar os aviões que participam da busca.

Na quarta-feira, cerca de mil pessoas foram evacuadas, após um deslizamento em Ask, no município de Gjerdrum, cidade de cinco mil habitantes localizada 25 quilômetros a nordeste da capital.

Imagens de vídeo mostraram a encosta de uma colina desabando, casas destruídas e soterradas.

A terra que deslizou é uma argila específica encontrada na Noruega e na Suécia que pode se tornar líquida e cair rapidamente.