Foi solicitado um "sequenciamento" do vírus que contagiou o cidadão francês ao Centro Nacional de Referência de Vírus e Infecções Respiratórias (CNR), que confirmou nesta sexta (25) a infecção por esta variante - Divulgação
Foi solicitado um "sequenciamento" do vírus que contagiou o cidadão francês ao Centro Nacional de Referência de Vírus e Infecções Respiratórias (CNR), que confirmou nesta sexta (25) a infecção por esta varianteDivulgação
Por AFP
Tóquio informou, nesta quinta-feira, mais de 1.300 novos casos diários de coronavírus, em um momento em que as autoridades locais e nacionais alertam que o estado de emergência pode se tornar necessário em face do surto da pandemia.

O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, reuniu-se com ministros preocupados com a crise de saúde, mas nenhum anúncio foi feito.

"A tendência é claramente de alta. Levo isso muito a sério", disse Suga à imprensa, pedindo aos japoneses, mais uma vez, que usem máscara, lavem as mãos e evitem multidões e saídas não essenciais.

Suas declarações foram dadas logo depois que Tóquio anunciou 1.337 novos casos de coronavírus, um recorde para a cidade. Em nível nacional, o recorde também foi quebrado nesta quinta-feira, com mais de 4.000 novos casos diários, de acordo com as autoridades.

Na comparação com outros países, o Japão foi relativamente menos afetado desde o início da pandemia, com menos de 3.500 mortes em todo território.