Biticoin - divulgação
Biticoindivulgação
Por AFP
A cotação do bitcoin superou nesta quarta-feira (6) os 35.000 dólares pela primeira vez em sua história, dando continuidade à sua ascensão em 2021, embora muitos analistas projetem uma moderação na evolução desta criptomoeda.
O bitcoin alcançou os 35.841 dólares, 6,3% a mais na sessão, quebrando seu recorde pela 15ª vez em menos de dois meses.
Publicidade
Às 9h15 (Brasília) tinha cotação de 34.940 dólares, de acordo com a agência Bloomberg.
No entanto, como é comum neste mercado tão volátil, os analistas e corretores de Bolsa especializados entrevistados não identificaram nenhum evento que justifique o novo aumento do preço.
Publicidade
Para muitos representantes do mercado, o bitcoin, descentralizado e independente dos bancos centrais nacionais, encarna uma forma de ouro digital.
Desta maneira, as criptomoedas representariam um recurso para se proteger da inflação que poderia ser provocada pelas medidas monetárias ultraflexíveis tomadas por muitos bancos centrais, começando pelo Federal Reserve (Fed) dos Estados Unidos.
Publicidade
Os analistas do JPMorgan consideram que o bitcoin poderia alcançar os 146.000 dólares, desde que sua volatilidade diminua e, com isso, passe a atrair investidores que atualmente preferem o ouro, que é mais estável.