Apoiadores de Trump invadem Capitólio após confronto com a polícia - AFP
Apoiadores de Trump invadem Capitólio após confronto com a políciaAFP
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Washington - Mais dois integrantes do governo americano entregaram os cargos nesta quinta-feira (7), em reação aos protestos violentos que culminaram na invasão da sede do legislativo em Washington por apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O objetivo dos manifestantes era impedir a certificação da vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais.

O secretário assistente adjunto de Comércio para Segurança e Inteligência, John Costello, anunciou, em comunicado, que deixaria sua função por conta do que ele considera "ataques ao cerne da democracia". Costello classificou o episódio de "sedição" com objetivo de reverter o resultado legal de uma eleição. "Lamento sair com o trabalho não finalizado, mas os eventos de ontem não me deram outra escolha", escreveu.

O diretor sênior para assuntos europeus e russos do Conselho de Segurança Nacional, Ryan Tully, também decidiu pedir demissão, de acordo com a Bloomberg.

Mais cedo, o enviado especial do governo americano à Irlanda do Norte, Mick Mulvaney, a a chefe de gabinete da primeira-dama Melania Trump, Stephanie Grisham, e o secretário social da Casa Branca, Rickie Niceta, já haviam renunciado aos seus cargos.